Chile sai perdendo, mas consegue virada contra desfigurado México

Esteban Paredes e Arturo Vidal foram os chilenos responsáveis pelos gols da vitória na Copa América

Gazeta | 04/07/2011 23:47

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

No último jogo da primeira rodada da Copa América, o Chile tornou-se a primeira seleção a marcar dois gols. Contra o desfigurado México, em San Juan, "La Roja" saiu perdendo, mas virou no segundo tempo e venceu por 2 a 1.

Mesmo com um time de garotos que estão sendo testados para as Olimpíadas do ano que vem e abalado pelo corte de oito atletas por indisciplina, os mexicanos conseguiram segurar o ímpeto chileno durante boa parte do confronto. Néstor Araujo chegou a abrir o placar no primeiro tempo, mas Esteban Paredes e Arturo Vidal viraram o jogo na etapa complementar.

Como Uruguai e Peru empataram por 1 a 1 no jogo que abriu o Grupo C, o Chile fecha a primeira rodada na ponta da chave, com três pontos. O próximo desafio será diante dos uruguaios, na sexta-feira, às 21h45 (de Brasília). O México volta a campo no mesmo dia, às 19h15, contra os peruanos. Os dois jogos serão em Mendoza.

O jogo
O Chile dominou o México na primeira etapa, mas não conseguiu transformar a superioridade em vantagem. Mesmo com 70% de posse de bola e nove finalizações contra apenas duas do adversário, a seleção do técnico Claudio Borghi - que tem o palmeirense Valdivia na reserva - foi para o vestiário perdendo.

Seria diferente se Sánchez não tivesse chutado para fora a chance que teve cara a cara com Luis Michel logo aos quatro minutos. Ou se a cobrança de Matías Fernández que assustou os mexicanos tomasse a direção certa. Embora pressionado, quem balançou a rede foi o México.

Aos 40 minutos, o zagueiro Néstor Araujo aproveitou bate-rebate na área após cobrança de falta e, com um toque de cabeça, encobriu o arqueiro Claudio Bravo, calando a torcida chilena.

No segundo tempo, porém, a defesa mexicana não foi páreo para a pressão dos chilenos. Logo aos sete minutos, Suazo tabelou com Ponce e, frente a frente com Luis Michel, viu o goleiro fazer ótima defesa. Era uma amostra do que estava por vir.

Com 21 minutos, após cobrança de escanteio vinda da direita, Contreras chutou fraco e Michel tocou na bola antes da chegada de Paredes. Sobre a linha, o atacante - que havia entrado no lugar de Beausejour seis minutos antes - só teve o trabalho de empurrar a bola.

Aos 27 minutos, uma repetição quase perfeita: em outro escanteio cobrado da direita, quem apareceu desta vez foi Vidal, no primeiro poste, para cabecear sem chances de defesa. Sem forças para reagir, o México ouviu os torcedores chilenos gritarem "olé" tranquilos até os 44 minutos da etapa final, quando Pacheco tocou por cima do goleiro e Ponce evitou o empate.

FICHA TÉCNICA
CHILE 2 x 1 MÉXICO

Local: Estádio Bicentenário, em San Juan (Argentina)
Data: 4 de julho de 2011 (Segunda-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (Venezuela)
Assistentes: Luis Sánchez (Venezuela) e Leonel Leal (Costa Rica)
Cartões Amarelos: Claudio Bravo (Chile); Aguilar, Diego Reyes e Javier Aquino (México)

Gols:
MÉXICO: Néstor Araujo, aos 40 minutos do primeiro tempo.
CHILE: Esteban Paredes, aos 21, e Arturo Vidal, aos 27 minutos do segundo tempo.

CHILE: Claudio Bravo; Pablo Contreras, Waldo Ponce e Gonzalo Jara; Mauricio Isla, Gary Medel, Arturo Vidal, Jean Beausejour (Esteban Paredes) e Matías Fernández (Carlos Carmona); Alexis Sánchez e Humberto Suazo (Marco Estrada)
Técnico: Claudio Borghi

MÉXICO: Luis Michel; Héctor Reynoso, Néstor Araujo e Hiram Mier; Aguilar, Diego Antonio Reyes; Jorge Enríquez, Jaier Aquino (Oribe Peralta) e Dárvin Chávez; Giovani Dos Santos e Rafael Marquez
Técnico: Luis Fernando Tena

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo