Tamanho do texto

Ex-treinadores do clube, Felipão e Avram Grant sairam em defesa do português, que ainda teve o apoio de Alex Ferguson

A demissão do treinador do Chelsea , o português André Villas-Boas, após oito meses no cargo, gerou nesta segunda-feira críticas em diversos setores do futebol inglês, que atacaram a direção e o dono do clube, Roman Abramovich.

Leia também: Chelsea demite o treinador André Villas-Boas

O técnico, de 34 anos, permaneceu 40 jogos no comando do Chelsea . Villas-Boas foi contratado por 15 milhões de euros do Porto. O diretor-executivo da Associação de Treinadores do Campeonato Inglês, Richard Bevan, classificou nesta segunda-feira de "lamentável" a demissão do português e opinou que o Chelsea está se transformando numa "vergonha" para a competição.

"Buscar seu oitavo treinador em nove anos é uma vergonha para o clube, seu donos, os torcedores e o campeonato", acrescentou Bevan.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros fãs

A equipe só conseguiu três vitórias nas últimas doze partidas e no sábado foi derrotado por 1 a 0 pelo West Bromwich, o que afastou o Chelsea ainda mais das primeiras colocações. O clube está na quinta posição no Campeonato Inglês e no momento não conseguiria vaga na Liga dos Campeões.

O técnico do Manchester United, Alex Ferguson, acredita que a demissão de Vilas Boas é "triste", mas reconheceu que não se surpreendeu, segundo informou a BBC . "Se falava muito de sua possível queda na imprensa, e a verdade é que os resultados não ajudaram, é triste pois se trata de um treinador jovem", disse Ferguson.

Agora sem clube, Villas-Boas foi defendido até por Felipão
Reuters
Agora sem clube, Villas-Boas foi defendido até por Felipão
Confira ainda: "Não devo satisfação a ninguém", diz Mourinho sobre viagem

"Não podemos ignorar o que ele alcançou no Porto e espero que volte em breve", assegurou o escocês, que está à frente do Manchester United há 25 anos.

O israelense Avram Grant, técnico que levou o Chelsea à final da Liga dos Campeões em 2008 e que também foi demitido por Abramovich, acredita que os resultados "não ajudaram" Villas-Boas. "Nem os resultados nem o jogo eram bons; acho que é preciso paciência, mas já se esperava por isso, não?", afirmou o israelense.

O técnico Luiz Felipe Scolari , que foi contratado pelo Chelsea em 2008 e demitido sete meses depois, acredita que o novo treinador do clube viverá "um inferno".

"A Inglaterra tem equipes como o Arsenal , onde Arsene Wenger está há anos e só ganhou duas ou três ligas. A cultura do Chelsea é muito diferente, eu passei pela mesma coisa. Vai ser um inferno para quem quer que seja seu sucessor", disse Scolari.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.