Tamanho do texto

Vivendo má fase no Campeonato Inglês, time de Londres quer melhorar fase com vitória na Dinamarca

O Chelsea irá enfrentar nesta terça o Copenhague, na Dinamarca, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, com a dor ainda da sua precoce saída da Copa da Inglaterra, no entanto com uma motivação a mais, que atende pelo nome de Fernando Torres .

Os "Blues" não vivem boa fase, mas acreditam e apostam no poderio ofensivo do atacante espanhol, que nesta terça estreia pelo Chelsea na competição europeia.

A trajetória do time comandado por Carlo Ancelotti em suas competições nacionais (Campeonato Inglês, Copa da Inglaterra e Copa da Liga Inglesa) durante os últimos dois meses se distanciou muito dos brilhantes resultados do início da temporada, quando chegou a liderar o Inglês por um tempo.

Sua quinta posição na tabela, atrás do Tottenham, Manchester City, Arsenal e Manchester United, e sua eliminação neste último fim de semana da Copa da Inglaterra diante do Everton ainda pesam nos ânimos dos "Blues".

"A Liga dos Campeões não é fácil, mas trará muita motivação para cada um de nós", disse o técnico italiano. Ancelotti, que segue na corda bamba, negou nesta segunda-feira que irá pedir demissão, como fez seu compatriota Cláudio Ranieri com a Roma.

Mais de dois meses sem jogar uma partida oficial, já que o Campeonato Dinamarquês é interrompido por causa do rigoroso inverno, o Copenhague chega rodeado de incógnitas, mas cheio de otimismo para seguir fazendo história.

Quando derrotou o Panathinaikos no início de dezembro por 3 a 1, a equipe se classificou para as oitavas e se tornou o primeiro clube dinamarquês a garantir essa vaga na próxima fase do torneio europeu.

Apesar de assumir sua inferioridade contra o Chelsea, o Copenhague acredita que pode buscar o "espírito do Shakhtar", que ficou também quase dois meses sem jogar uma partida oficial, e reapareceu na semana passada derrotando a Roma fora de casa por 3 a 2, também nas oitavas da Liga.

A seu favor também está em jogo o fato de estar invicto no estádio Parken. Nas seis partidas que disputou na Dinamarca, nas duas participações na Liga dos Campeões, só cedeu dois empates (contra o Barcelona e o Benfica) e ainda não conhece a derrota.

Seu técnico, o norueguês Solbakken insinuou que poderia jogar com dois atacantes, mas o mais provável é que jogará com N'Doye e com Groenkjaer.

Prováveis escalações:

COPENHAGE: Wiland; Pospech, Antonsson, Zanka e Wendt; Bolaños, Kvist, Claudemir, Vingaard; Groenkjaer, N'Doye Técnico: Staale Solbakken

CHELSEA: Cech; Bosingwa, Ivanovic, Terry e A.Cole; Essien, Mikel e Lampard; Anelka, Torres e Malouda Técnico: Carlo Ancelotti

Árbitro: Björn Kuipers (HOL)
Auxiliares: Sander van Roekel e Berry Simons (ambos HOL)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.