Tamanho do texto

Zagueiro do Corinthians acertou amigo com arma de chumbinho durante sua folga na segunda

A Polícia Civil de São Paulo vai investigar Leandro Castán por lesão corporal grave por conta do disparo que ele efetuou contra o peito de Leonardo Miguel Calixto Pessuti, na noite de segunda-feira, em Jaú, no interior de São Paulo.

Leandro Castán treinou nesta terça no CT
Gazeta Press
Leandro Castán treinou nesta terça no CT

Siga o Twitter do Corinthians no iG Esporte

No Boletim de Ocorrência que o próprio jogador registrou na delegacia da cidade, Castán contou que ao entregar a arma para Leonardo, ela disparou por acidente. O amigo de Castán está internado na UTI da Santa Casa de Jaú . Leonardo será observado por 48 horas e quando tiver condições de prestar esclarecimentos, poderá eximir ou não Castán de culpa pelo ocorrido. Leonardo é amigo de infância de Castán.

Entre para a torcida virtual do Corinthians e convide seus amigos

Após a partida contra o Coritiba, em Araraquara, no domingo, o elenco do Corinthiians ganhou folga na segunda-feira e Castán, que é de Jaú, reuniu parentes e amigos para um encontro na chácara de seu pai nas imediações da cidade. Segundo relato de Castán à polícia, o incidente aconteceu durante brincadeira de tiro ao alvo em que participavam ele, Leonardo e outros amigos. Segundo Edu Gaspar, gerente do Corinthians, Castán está bastante abalado, mas disposto a ajudar a família de Leonardo em tudo que for necessário. O jogador treinou normalmente nesta manhã no CT do Parque Ecológico.

A arma foi periciada na delegacia e apreendida pela polícia. Após o depoimento, Castán e os outros amigos que estavam na chácara foram liberados. Para a Polícia, não foi necessário mantê-lo na delegacia por ter se tratado de acidente de acordo com o depoimento de algumas testemunhas. Mesmo assim, Castán ainda será investigado pelo acontecimento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.