Tamanho do texto

Desde 2010 eles atuaram seis vezes como titulares da zaga. Foram três vitórias e três derrotas

A onda de azar do Corinthians nos últimos dias forçou Tite a apostar numa dupla de zaga que não atua junta desde setembro de 2010 para a partida deste domingo contra o Avaí , em Florianópolis. Leandro Castán , titular nesta temporada, terá como parceiro Paulo André , fora dos jogos do time há três meses e quarta opção da zaga. O último jogo dos dois juntos, como titulares, aconteceu em 18 de setembro do ano passado, na vitória por 3 a 0 sobre o Grêmio Prudente no Pacaembu.

Castán barrou Paulo André, seu parceiro no domingo
Gazeta Press
Castán barrou Paulo André, seu parceiro no domingo

Siga a página do iG Corinthians no Twitter

O capitão Chicão apresentou dores na coxa direita e foi vetado na sexta-feira. Wallace, a primeira opção para substituí-lo reclamou de enxaqueca e também está poupado. Assim, não restou outra opção a Tite senão arriscar uma dupla de zaga inédita no ano.

Entre para a torcida virtual do Corinthians

A favor de Tite e do Corinthians está a estatística. Juntos, Leandro Castán e Paulo André não perderam no Campeonato Brasileiro. No ano passado, além da vitória sobre o Prudente, os dois foram titulares no último jogo do primeiro turno, contra o Goiás, no Pacaembu. Na ocasião, o Corinthians venceu sem sustos por 5 a 1.

Em contrapartida, pelo Paulistão de 2010, o desempenho da dupla não foi dos melhores. Contra o Paulista de Jundiaí, derrota por 1 a 0 na Arena Barueri, na 16ª rodada do Estadual. Uma partida antes, contra o Grêmio Prudente, o time também perdeu com ambos em campo: 2 a 0. A outra derrota aconteceu um amistoso em abril, após a eliminação da equipe na primeira fase do Paulistão. Contra o Botafogo, no Rio, Castán e Paulo André foram titulares na derrota por 3 a 1. A única vitória tendo a dupla como titular da zaga no primeiro semestre de 2010 aconteceu contra o São Caetano: 1 a 0.

Para Tite, não há motivos para duvidar do entrosamento da dupla . Nos treinos da sexta-feira, ele forçou os trabalhos defensivos, principalmente na bola parada e espera que eles sejam suficientes para garantir uma defesa segura contra o Avaí.

“O entrosamento vai ter que acontecer. O que tenho de vantagem é que o Paulo trabalha bem pelos dois lados da defesa”, comenta Tite. Desde o ano passado, Paulo André atua mais do lado esquerdo da zaga, onde atuava William. Com a ascensão de Castán, ele perdeu espaço, recuperado inesperadamente antes do duelo com o Avaí.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.