Tamanho do texto

"A gente espera levar o Bahia ao mais alto possível da tabela", disse o meio-campista após sua estreia vitoriosa

O meia Carlos Alberto fez sua estreia com a camisa do Bahia na noite deste sábado, no triunfo sobre o Fluminense, no Engenhão . O jogador aprovou a própria atuação, garantiu não ter se sentido muito cansado e demonstrou confiança em relação ao futuro do Tricolor de Aço no Brasileirão.

O camisa 19 não mostrou preocupação ao ser questionado sobre o rótulo de "time-problema" aplicado ao Bahia por causa das chegadas de jogadores tidos como problemáticos. Além dele, o clube conta com outros personagens de situações polêmicas no passado, como o meia Ricardinho e os atacantes Souza, Júnior e Jobson.

"O time tem um monte de cara maluco. Mas são todos malucos do bem, que às vezes cometem erros. De repente esses erros fazem mal só a nós mesmos, mas aprendemos. A gente espera levar o Bahia ao mais alto possível da tabela", disse o jogador, que foi substituído por Lulinha no fim do jogo.

null

Como de costume, Carlos Alberto reclamou de uma suposta perseguição por parte da imprensa e pediu mais cuidado aos jornalistas. De acordo com ele, ter saído do Vasco e do Grêmio sem brilhar como era esperado não é algo que fuja muito da realidade do futebol.

"Estou com o mesmo espírito do começo do ano. Não causei problema nenhum, as pessoas têm mania de especular algumas coisas. Quando cheguei ao Bahia, me perguntaram o motivo da minha saída do Grêmio e eu disse que fui demitido. É direito de qualquer patrão fazer isso", acrescentou.

Marcado, Carlos Alberto domina a bola no gramado do Engenhão
AE
Marcado, Carlos Alberto domina a bola no gramado do Engenhão

"Escuto opiniões de várias pessoas que não acreditam em mim, mas não me importo com elas. Tem muita gente que acredita, muito torcedor de clube por onde passe que é muito grato a mim", comentou o meio-campista, que espera mais uma vez dar início a uma nova fase.

"Fiquei feliz pelo retorno. Fazia tempo que eu não vinha ao Rio de Janeiro, minha família veio me ver jogar, meu filho estava aqui. Quando a gente fica um tempo parado, percebe como ama o futebol", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.