Tamanho do texto

Marco Antônio não levantou a taça nesta terça, mas ficou empolgado após o empate com o Sport

A Portuguesa decidiu ser cautelosa, e a conquista do título do Campeonato Brasileiro da Série B não teve taça para o capitão Marco Antônio levantar após o empate por 2 a 2 que deu o sonhado título ao valente time do técnico Jorginho.

Leia também: Campanha da Portuguesa supera maioria dos grandes que caíram

Para o jogador, a festa da taça pode ser adiada, mas o título já estava na hora de acontecer: "Fomos adiando essa conquista e o aperto no peito só aumentava. Uma derrota, mesmo com o resultado favorável do Náutico lá não teria o mesmo gosto, mas aconteceu que conquistamos o ponto e agora podemos levantar as mãos para cima e agradecer a Deus".

Emocionado pela presença maciça de torcedores no Canindé, o camisa 10 da Lusa derrubou lágrimas diante dos microfones quando tentava falar sobre a força da torcida no Canindé.

"Lutamos por ver esse estádio lotado e essa faixa virada o ano inteiro. No meu caso, mais tempo ainda. Ficamos felizes demais, a felicidade não cabe dentro de mim. Nada mais justo do que isso... eu nunca tinha visto o Canindé assim", disse, soluçando, o meio-campista da Portuguesa.

Veja também: Sem garantir se fica, Jorginho diz que o mais difícil ainda virá

Com uma campanha impecável na Série do Brasileirão, o jogador brincou com o apelido do time e já começou a projetar 2012, quando a coisa aperta: "Devia ter um torneio contra o Barcelona agora, para provar do que a 'Barcelusa' é capaz. Mas tinha que ser aqui no Canindé, que joga junto com a gente. Falando sério, a Primeira Divisão será difícil, e temos que nos planejar para uma temporada de dificuldades, mas muita luta".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.