Gabriel O Pensador
Divulgação/Lollapalooza
Gabriel O Pensador

O cantor Gabriel O Pensador , por meio da empresa Pensador Futebol LTDA, teve que desembolsar para o Santos a quantia de R$ 10 mil para quitar uma dívida de honorários, depois que perdeu um processo contra o clube alvinegro na Justiça.

O caso começou em 2017, quando o cantor entrou com uma ação acusando o Santos de firmar contrato diretamente com o lateral Patrick Florindo , em março de 2015, sem envolver a empresa. Os problemas ocorreram na assinatura do segundo contrato do atleta, que nem chegou a jogar no profissional. Neste  vínculo, com validade até abril de 2016, o clube assinou com o lateral sem a participação da Pensador Futebol.

Diante disso, a empresa entrou na Justiça alegando existência de cláusula prevendo o recebimento de R$ 300 mil em caso de um novo contrato com o Santos. Em suas alegações, a empresa acusou o Santos de manter o jovem sem contrato por 47 dias com o intuito de não pagar o direito de preferência.

O clube, por sua vez, justificou que já havia se expirado o direito. Em julho de 2018, a Justiça considerou improcedente o pedido da empresa, que recorreu da sentença, mas a Justiça manteve a decisão em 2º grau. Agora, o Superior Tribunal de Justiça ratificou as decisões das instâncias anteriores.

A empresa foi então condenada a pagar os honorários. Com a correção monetária e juros, o valor chegou a R$ 54 mil, porém, ambos entraram em acordo e o valor caiu para R$ 10 mil.

O Santos informou a Justiça que a quantia será revertida integralmente em cestas básicas e o cantor já fez o depósito do valor, dando fim ao processo.

    Veja Também

      Mostrar mais