Tamanho do texto

Apesar de Martelotte comandar a equipe contra o Inter, zagueiro deu os méritos do resultado a Muricy

O técnico Muricy Ramalho não esteve no banco de reservas no empate do Santos por 1 a 1 diante do Internacional neste sábado , na Vila Belmiro. Gripado, o treinador foi substituído pelo auxiliar-técnico Marcelo Martelotte. No entanto, o zagueiro Bruno Aguiar acredita que a equipe teve a ‘cara de Muricy’ pelo fato de priorizar a defesa no jogo e ter segurado o ataque do Inter.

“Acho que nos comportamos bem. Jogamos com a cara do Muricy, que prioriza a defesa. Levamos o gol que foi meio sem querer. Está bom, trabalhando para ganhar a confiança do Muricy”, afirmou o zagueiro.

Apesar de não comandar a equipe contra o Inter devido a uma gripe forte, Muricy Ramalho comandou dois treinos coletivos com a equipe reserva que enfrentou os gaúchos na Vila Belmiro.

Além de comandar os treinamentos, Muricy conversou com o auxiliar-técnico Marcelo Martrelotte na preleção neste sábado na concentração do elenco santista. Martelotte acompanhou os treinos e recebeu as orientações do treinador para comandar o time contra o Inter. Desta forma, o auxiliar concordou com Bruno Aguiar e acredita que o time teve a ‘cara de Muricy’ neste sábado.

“Teve (a ‘cara de Muricy) porque ele fez o treinamento com essa equipe, ele definiu o esquema, eu estava vendo o treinamento e conversamos hoje (sábado) para definir os detalhes. Ele já tinha uma noção do que fazer. Nós já sabemos como a equipe joga”, disse Martelotte.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.