Tamanho do texto

Time paulista conseguiu uma vitória simples, com gol de Romarinho, e placares favoráveis lhe ajudaram

A ascensão do Bragantino  na Série B do Campeonato Brasileiro não para. O time do interior de São Paulo derrotou, nesta terça-feira, o Salgueiro por 1 a 0 e, por conta de resultados favoráveis, entrou no G4. O duelo foi na cidade pernambucana de Paulista.

Com o triunfo, o time do técnico Marcelo Veiga contabilizou 55 pontos e, com o empate sem gols entre os concorrentes diretos Vitória e Americana, assumiu a última vaga do G4, grupo dos quatro que sobem à Primeira Divisão do ano que vem.

Após um primeiro tempo morno, o Braga voltou mais disposto na segunda etapa. Desta forma, não demorou a abrir o placar em cima do já rebaixado clube de Pernambuco. O atacante Romarinho contou com a contribuição do goleiro adversário para balançar as redes.

Na sequência, a equipe de Bragança Paulista bem que tentou deixar a situação mais confortável, mas falhou na pontaria e teve de sofrer um pouco até o apito final.

Restando três rodadas para o fim do campeonato, o Braga depende apenas de suas forças para subir. A última vez que o time, conhecido como Massa Bruta, pertenceu à elite do futebol nacional foi em 1998. Neste período, contudo, chegou a disputar também a Terceira Divisão.

FICHA TÉCNICA:
SALGUEIRO 0 X 1 BRAGANTINO

Local: Estádio Ademir Cunha, em Paulista (PE)
Data: 08 de novembro de 2011
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e José Maciel Linhares (ambos de ES)
Cartões Amarelos: Renê (Salgueiro/PE); Romarinho, Reinaldo Esley (Bragantino)

GOLS: Romarinho, aos dez minutos do segundo tempo

SALGUEIRO: Luciano; Jhony, Sérgio Rafael, Gustavo e Piauí; Amaral (Paulo Santos), Diego Paulista Rene e Matheus Silva (Elvis); Josi (Ricardinho) e Edmar
Técnico: Neco

BRAGANTINO: Gilvan; Luís Carlos (Murilo), André Astorga e Luis Henrique; Esley, Felipe, Reinaldo (Murilo Ceará), Luis Mário (Otacílio Neto) e Léo Jaime; Romarinho e Lincom
Técnico : Marcelo Veiga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.