Tamanho do texto

Duelo às 21h, no Engenhão, opõe a boa fase do Botafogo e a irregularidade do Fluminense neste início de ano

Após o Vasco eliminar o Flamengo , Botafogo e Fluminense fazem a outra semifinal da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca,  às 21 horas (de Brasília) d esta quinta-feira. O confronto será no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

As duas equipes chegam em momentos opostos para este duelo. O Botafogo está empolgado por ter vencido por goleada seus três últimos compromissos, sendo o mais recente por 3 a 0 sobre o Macaé. Já o Fluminense tem se caracterizado pela irregularidade e se classificou apenas na última rodada, quando derrotou o Bangu por 3 a 0 e foi beneficiado pela derrota do Boavista para o Vasco.

Leia ainda: Bola parada e meias do Botafogo preocupam o Fluminense

Além disso, o Flu vive um longo jejum em clássicos, sem vencer um dos seus principais rivais desde o segundo turno do Campeonato Brasileiro de 2010, quando fez 1 a 0 no Vasco.

O desempenho em jogos decisivos contra o Botafogo também é algo que precisa ser mudado para o Fluminense decidir a Taça Guanabara. Todas as vezes em que os dois clubes se encontraram em jogos decisivos pelo Estadual, desde que este sistema de disputa foi adotado, em 2004, o Botafogo saiu vitorioso.

Foi assim na semifinal da Taça Guanabara de 2008 (2 a 0), na final da Taça Rio de 2008 (1 a 0), na semifinal da Taça Guanabara de 2009 (1 a 0) e na semifinal da Taça Rio de 2010 (3 a 2). O Fluminense não sabe o que é ganhar uma semifinal de Taça Guanabara desde 2004, quando superou o Americano de Campos por 2 a 1.

Apesar de momentos distintos, as duas equipes se respeitam bastante, principalmente por conta da rivalidade. "O Botafogo tem um grande time e o segredo é que mexeu muito pouco em relação ao ano passado. Eles passam por um bom momento e com certeza será um jogo muito complicado para o Fluminense. Mas, ao mesmo tempo, é uma grande oportunidade de conquistarmos uma vitória. Nós queremos muito conquistar essa Taça Guanabara e superar o Botafogo é o primeiro passo para isso", disse o técnico do Fluminense, Abel Braga, que pode balançar ainda mais no cargo em caso de um tropeço.

Veja mais: Em meio à monotonia, Carioca e Gaúcho pegam fogo com clássicos

Os botafoguenses, mesmo apontados por alguns como favoritos, preferem muita cautela ao analisarem as chances das duas equipes no confronto desta quinta-feira, que será decidido nos pênaltis em caso de igualdade no tempo regulamentar. "Nós não acreditamos em favoritismo. O Fluminense conta com grandes jogadores, capazes de desequilibrar uma partida e não nos iludimos com o fato deles terem se classificado apenas na última rodada. Agora o campeonato muda, zera tudo e não podemos esperar facilidades. Eles têm um grande poder de fogo e nosso sinal de alerta tem que estar ligado", avisou o volante Renato.

Abel Braga comanda treino do Flu
Photocamera
Abel Braga comanda treino do Flu
Na visão dos jogadores do Botafogo, a melhor maneira de se chegar à final da Taça Guanabara é repetir o desempenho das últimas partidas. "Vamos precisar mostrar a mesma vontade e determinação exibidas nestas últimas partidas. Com os atacantes marcando sob pressão, o meio-de-campo combatendo, todos com muita garra e ocupando espaços. Foi assim que deu certo até aqui e assim que precisa continuar", analisou o meia Elkeson.O Fluminense também tem as suas estratégias para vencer. "O Botafogo está muito forte, o time joga junto há muito tempo e com certeza vai querer tomar a iniciativa do jogo. Cabe ao Fluminense não deixar e tentar fazer sobressair o seu estilo de jogo", disse o volante Edinho.

Em relação ao time que vai a campo, o Fluminense já está definido. Abel Braga vai promover o retorno do zagueiro Leandro Euzébio e do meia Deco, que não participaram das últimas partidas por conta de dores musculares. O primeiro ocupará o posto de Digão, enquanto o segundo entra na vaga de Araújo. Assim, Wellington Nem será o companheiro de ataque de Fred.

Pelo lado do Botafogo, o desfalque fica por conta do meia Maicosuel, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo diante do Macaé. Com a volta de Andrezinho, que se recuperou de edema na coxa direita, o Mago terá um substituto à altura na visão do técnico Oswaldo de Oliveira. O treinador, assim, consegue manter a estrutura com três apoiadores, uma vez que Andrezinho se juntará a Elkeson e a Felipe Menezes na criação de jogadas. Dúvida por conta de um estiramento muscular na coxa direita, o atacante uruguaio Loco Abreu, que chegou a ser considerado carta fora do baralho, surpreendeu nas últimas atividades e também deverá estar entre os titulares. Mas caso não possa atuar, a tendência é que o argentino Herrera permaneça no setor.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO X FLUMINENSE

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 23 de fevereiro de 2012 (Quinta-feira)
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (RJ)
Assistentes: Wagner Santos (RJ) e Jackson Lourenço dos Santos (RJ)

BOTAFOGO: Jéfferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Felipe Menezes, Elkeson e Andrezinho; Loco Abreu (Herrera)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Leandro Euzébio, Anderson e Carlinhos; Edinho, Diguinho, Deco, Thiago Neves e Wellington Nem; Fred
Técnico: Abel Braga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.