Tamanho do texto

Zagueiro do Inter é condenado pela entrada dura no lateral do Bahia, em partida da 35ª rodada do Brasileirão

Dodô sai de campo carregado após entrada dura do zagueiro Bolívar, do Internacional
Divulgação/AI Bahia
Dodô sai de campo carregado após entrada dura do zagueiro Bolívar, do Internacional
Em julgamento realizado na noite desta segunda-feira, no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), o zagueiro Bolívar , do Internacional , foi condenado a ficar fora dos gramados pelo mesmo tempo que o lateral esquerdo Dodô , do Bahia , levar para se recuperar de uma ruptura no ligamento cruzado de seu joelho esquerdo. O defensor da equipe gaúcha deu uma entrada dura no lateral do Bahia em partida válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Leia mais: Bahia empata com o Santos e se livra da chance de cair para a Série B

Ele foi enquadrado no artigo 254 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), por "jogada violenta", no qual recebeu quatro jogos. Porém, o terceiro parágrafo deste artigo complicou o atleta.

A passagem diz que "a hipótese de o atingido permanecer impossibilitado de praticar a modalidade em consequência de jogada violenta grave, o infrator poderá continuar suspenso até que o atingido esteja apto a retornar ao treinamento, respeitado o prazo máximo de 180 dias".

Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2011

Com isso, o relator Diego Mendes Echebarrena votou no intuito de puní-lo na pena máxima, até o retorno do jogador tricolor, sendo acompanhado pelo auditor Felipe Bevilacqua e pelo presidente Henrique Domenici.

Durante o seu depoimento, o defensor afirmou que o lance foi muito rápido, e que apenas raspou na perna do atleta adversário. Ainda garantiu que ligou para pedir desculpas e que nunca havia tido problemas desse tipo.

Bolívar foi punido pelo STJD e terá de esperar a recuperação de Dodô para retornar aos gramados
Jefferson Bernardes/VIPCOMM
Bolívar foi punido pelo STJD e terá de esperar a recuperação de Dodô para retornar aos gramados

Depois do atleta, foram chamados o árbitro Paulo César de Oliveira, outro julgado, porém absolvido pelos auditores, o jornalista Flávio Leandro e o companheiro de zaga de Bolívar , Rodrigo Moledo, ambos testemunhas da defesa do atleta.

Todos os discursos, no entanto, não sensibilizaram a ação rigorosa do tribunal. O prazo previsto para o retorno de Dodô aos gramados é de seis meses, máximo de espera que o capitão do Inter terá de enfrentar. Os advogados do Inter vão tentar um efeito suspensivo até sexta-feira. O objetivo é que Bolívar esteja apto para jogar o Gre-Nal do próximo domingo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.