Tamanho do texto

Altos níveis de radiação após o terremoto que atingiu o país ainda preocupam, mas torneio deve acontecer

O presidente da Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados), Joseph Blatter, disse estar seguro de que o Japão conseguirá realizar o Mundial de clubes 2011, como previsto. O dirigente esteve em Tóquio nesta segunda-feira para se reunir com dirigentes do futebol japonês, que asseguraram ao suíço que o país pode receber o torneio entre 8 e 18 de dezembro, apesar das preocupações sobre os altos níveis de radiação após o terremoto, seguido por um tsunami, ocorrido em 11 de março.

"Estamos confiantes de que o Japão pode organizar esta competição", disse Blatter. "Nós olhamos para frente com confiança e otimismo que este torneio será bom", completou Blatter, que recebeu garantias de Junji Ogura, presidente da Associação de Futebol do Japão, que a segurança não será uma preocupação.

Vários eventos esportivos internacionais, incluindo o Mundial de patinação artística, foram cancelados após o terremoto, que provocou um tsunami e uma crise nuclear na usina Dai-ichi, em Fukushima, que fica 241km ao norte de Tóquio. O vazamento de radiação levou à evacuação de milhares de moradores próximos da planta, e a luta para conter os danos deve continuar no próximo ano.

Joseph Blatter posa para foto com Junji Ogura (dir.), presidente da Associação Japonesa de Futebol
AP
Joseph Blatter posa para foto com Junji Ogura (dir.), presidente da Associação Japonesa de Futebol
O Japão já sediou a competição, que reúne os campeões continentais, entre 2005 e 2008. Os dois últimos torneios foram realizados nos Emirados Árabes Unidos. Blatter também se reuniu com o primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, neista segunda-feira, durante sua passagem por Tóquio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.