Tamanho do texto

Goleiro acredita que chegada do novo treinador vai devolver a paz ao atual campeão brasileiro

Passada a transição das turbulentas saídas do então vice de futebol Alcides Antunes e do técnico Muricy Ramalho ao comando interino de Enderson Moreira , que dirigiu o Fluminense por 71 dias, Ricardo Berna acredita que a paz retornará às Laranjeiras com a chegada de Abel Braga, que será apresentado dia 8 de junho. Mas já neste sábado, contra o Cruzeiro , o campeão brasileiro será dirigido por Leomir, seu auxiliar, que conseguiu a liberação do Al Jazira, dos Emirados Árabes, para antecipar sua volta ao país.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

“Muito já foi falado sobre estabilidade. Agora é um novo planejamento. Foi quebrado um planejamento e o clube teve de se reestruturar após mudanças políticas, de cargo e no comando do time. Perdemos um grande treinador, mas conseguimos outro do mesmo quilate. Não foi um período fácil. Tomamos muita porrada e aguentamos firmes. Agora temos o Brasileiro para mostrarmos que somos capazes. Com o Abel, esse caminho vai ser muito mais fácil e prazeroso”, afirmou o goleiro.

Com 63% de aproveitamento em 12 partidas disputadas, Enderson não conquistou nenhum título, não considera seu salto totalmente positivo à frente do atual campeão brasileiro, mas certamente deve entrar para a história como o interino que mais tempo permaneceu no cargo de técnico de um grande clube. Talvez por essa razão seu trabalho seja tão elogiado pelos jogadores.

“Foi um longo período. Em muito pouco tempo, um cara com a função de interino como Enderson teve a oportunidade de iniciar um trabalho em um clube grande. Ele passou por muitas experiências que muito treinador de time grande ainda não teve. Acho que isso acrescentou muito no lado profissional dele. Enderson sai do comando do time com o currículo valorizado e com uma grande bagagem”, explicou.

“Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos”

Um dos jogadores mais experientes e de maior liderança no elenco, Ricardo Berna minimiza a seguida mudança de comando e diz que jogador de futebol tem que estar sempre preparado para novos desafios.

“Jogador tem de se adaptar independentemente de quem esteja no comando. Nós temos de nos adaptar e entender tudo aquilo que os técnicos nos pedem”, disse o goleiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.