Tamanho do texto

Time de Curitiba chegou aos sete pontos no estadual ao ver adversário conseguir primeiro ponto no returno

Em uma tarde pouco inspirada, atrapalhado pelo péssimo gramado do Estádio Bom Jesus da Lapa, o Atlético Paranaense apenas empatou com o Roma Apucarana, por 1 a 1, pelo Campeonato Paranaense 2012. Com sete pontos ganhos, o clube de Curitiba perde contato com os primeiros colocados, enquanto os donos da casa somaram o primeiro ponto no segundo turno.

Deixe sua mensagem e comente a notícia com outros torcedores

Depois de um início de partida ruim, o Atlético encontrou um gol aos 41 minutos. Guerrón cobrou pênalti sofrido por Harrison e parou no goleiro Spada. No rebote, o equatoriano empurrou para as redes. Depois do intervalo, aos 36 minutos, Fábio aproveitou cobrança de falta para desviar e deixar tudo igual.

Na próxima rodada, o Roma Apucarana enfrenta o Toledo Colônia Work, domingo, no Estádio 14 de Dezembro. No mesmo dia, o Atlético Paranaense recebe o Cianorte, na Vila Capanema, em Curitiba.

O jogo

A partida começou truncada no meio-campo, com o Furacão tentado penetrar na defesa adversária, com total posse de bola. Aos quatro minutos, Marcinho arriscou chute para longe da meta, sem perigo. O Atlético também não facilitava, errando muitos passes, como o lançamento para Marcinho, aos nove anos, pela linha de fundo. O Roma apareceu no ataque aos 13 minutos, com Souza dominando com estilo, mas recuando para Rodolfo.

Desarrumado, o Rubro-Negro dava chance para o Tricolor crescer. Aos 16 minutos, Gílson cruzou na área e Rodolfo deixou o gol para interceptar. Na resposta, Harrison partiu para cima da defesa e deu passe açucarado para Bruno Furlán, que se atrapalhou com a bola e perdeu. Héracles recebeu em boa posição para avançar, aos 24 minutos, e Igor apareceu para afastar do jeito que dava.

Roma no contra-ataque, aos 30 minutos, e Fábio chutou da entrada da área, para fora, desperdiçando boa chance para o time da casa. Insatisfeito com a equipe, o técnico Juan Carrasco sacou Marcinho, que saiu bravo de campo, e colocou Bruno Mineiro. Até que, aos 40 minutos, Bahia puxou Harrison na área. Pênalti para o Atlético. Na cobrança, Guerrón parou no goleiro, mas aproveitou rebote para balançar as redes.

No segundo tempo, o Furacão teve uma boa chance para ampliar logo no primeiro minuto, em cobrança de falta. Bruno Furlán carimbou a barreira. Na reposta, aos quatro minutos, Daniel Piauí passou pela defesa atleticana e, no momento do arremate, a bola quicou e subiu demais. O jogo ficou aberto. Aos sete minutos, Guerrón apareceu com liberdade na cara do gol e chutou em cima de Spada.

O Tricolor de Apucarana estava vivo na partida. Aos 11 minutos, Gílson acertou um petardo e a bola passou com muito perigo. Depois de boa troca de passe, a bola sobrou com Piauí, aos 17 minutos, que bateu rasteiro, para fora. Carrasco queimou todas as mudanças com as entradas de Edgar Junio e Zezinho. Pro reclamação, o técnico Fábio Giuntini, que pediu pênalti em confusão na área atleticana, foi expulso.

Aproveitando sobra de bola, aos 29 minutos, Deivid chutou cruzado e errou o alvo. Porém, aos 36 minutos, após cobrança de falta e Léo, Fábio desviou de cabeça no caminho e empatou a partida, para festa da torcida local. No lance o atacante do Roma levou a pior na divida com o goleiro e saiu de ambulância. Aos 40 minutos, Bruno Mineiro tentou decidir e Spada garantiu a igualdade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.