Tamanho do texto

Ex-goleiro cita revés marcante no Paulistão de 2008, que terminou com título alviverde

O ex-goleiro Marcos conhece bem os bastidores do Palmeiras e a repercussão de uma derrota para o Corinthians . Por isso, no papel de embaixador do departamento de marketing da equipe alviverde, o pentacampeão orienta o time não se desesperar com os recentes tropeços , pois acredita nas condições da equipe para 2012.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Claro que dá uma raiva perder para o Corinthians, como torcedor também, mas isso não pode alterar a boa campanha do ano. É dolorido, mas não pode colocar em xeque o que fizeram até este momento. Precisam continuar treinando com a cabeça levantada, tiveram desfalque contra o Mirassol. Não há motivo para desespero para torcedor e nem jogadores", avaliou.

BRAVO: Felipão treina sem Wesley e distribui broncas no Palmeiras

Marcos viaja nesta terça-feira com o restante do elenco para o Ceará, onde o time enfrentará o Horizonte, pela Copa do Brasil . Aposentado, o ex-goleiro será o embaixador do Palmeiras na viagem, participando de eventos. No caminho para Fortaleza e também na concentração, o pentacampeão deve passar suas experiências para o restante do elenco, orientando o grupo a não entrar em turbulência.

GERENTE: Sampaio defende Wesley e nega existir lista de dispensa no Palmeiras

"Time campeão é o que administra melhor suas crises. Quando chega na hora de decidir, existe a preocupação maior do torcedor, mas o time está tranquilo. O Assunção não jogou no último jogo, contra o Mirassol , e isso também conta. O Palmeiras perdeu duas partidas, mas a preocupação principal é o mata-mata. Estive no vestiário e vi que todo mundo está tranquilo", acrescentou.

ESPERTO: Após derrotas, Cicinho admite alerta ligado no Palmeiras

Marcos recorre até ao último título do clube para dar exemplo aos jogadores, pois se recorda de uma derrota sofrida no decorrer do Campeonato Paulista de 2008. "É melhor perder na fase de classificação do que na final. Não digo que exista hora para perder, mas não muda nada em ser campeão ou não. Em 2008, perdemos para o Guaratinguetá por 3 a 0 e buscamos o título. São derrotas que fazem você saber que não tem time imbatível, sabe que vai ter pedreira pela frente", concluiu.

Ajude o Palmeiras a aumentar sua torcida virtual

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.