Paulo Sousa e Diego Alves se estranharam nos bastidores
Divulgação/Flamengo
Paulo Sousa e Diego Alves se estranharam nos bastidores

O goleiro Diego Alves se reuniu com o técnico Paulo Sousa nesta quinta-feira para expor a insatisfação com as palavras do técnico na coletiva após a vitória sobre a Católica na Libertadores.

O veterano ganhou apoio do meia Diego Ribas (veja fotos na galeria abaixo), um dos líderes do elenco, que participou do encontro e foi a favor do goleiro nas argumentações diante do treinador. O elenco entende que houve desrespeito a Diego Alves e que o treinador deveria fazer um esclarecimento.


O encontro teve a presença do diretor Bruno Spindel e do gerente médico Márcio Tannure. O vice de futebol Marcos Braz não participou. Ninguém da diretoria falou sobre o episódio até agora. Mais cedo, Spindel se reuniu com Paulo Sousa. Tanto o elenco quanto a diretoria entendem que o técnico exagerou nas declarações e manteve o clima tenso após a classificação na Libertadores.

Aos 36 anos, Diego tem apenas duas partidas em 2022, e vê seu contrato se encerrar em dezembro sem perspectiva de voltar a atuar. A última vez que foi barrado, em 2018, também desatou problemas com outro treinador, o brasileiro Dorival Júnior. Na ocasião, o goleiro forçou a saída do Flamengo para o mundo árabe, até que em 2019 a atual diretoria assumiu, trocou o técnico, e manteve o goleiro. Campeão da Libertadores e do Brasileiro, Diego Alves conseguiu status de líder do elenco. E tem ótima relação com os também experientes Filipe Luís e Diego Ribas.

O tratamento dado a Diego Alves por parte da nova comissão técnica passa por ignorar o passado recente no clube e pensar apenas no presente. Por isso, o preparador Paulo Grilo entendeu que o jovem Hugo poderia ser titular, por ter mais qualidades a desenvolver e a parte física melhor trabalhada. Preterido, Diego Alves se dedicou, emagreceu, mas seguem sem oportunidades.

A lesão no púbis alegada recentemente aconteceu antes de Hugo falhar em sequência. E sem treinar, o veterano se colocou à disposição da diretoria para voltar a jogar. Paulo Sousa não gostou e reuniu o grupo para avisa que Hugo jogaria contra a Catolica pela Libertadores. Após a partida contra a Católica, deu detalhes sobre a situação.

- O Diego [Alves], após o jogo do Botafogo, onde fez o aquecimento, no dia seguinte ele reportou ao departamento médico dores no púbis um pouco dispersas. O departamento fez uma ressonância, temos que confiar no jogador. Nem tudo vai ter algo gráfico. Todos os dias um colaborador meu fala com todos os jogadores para ter sensações e perceber que nível de dor ou contrações musculares ou se dormiu bem ou mal. Para podermos ir ajustando o tipo de trabalho e as ações. Ontem [segunda] de manhã ele continuava a ter dores. À tarde, o nosso fisioterapeuta disse que o Diego estava melhorzinho, que se sentia capaz para poder treinar. Se vocês verificarem o que são dores no púbis e o tempo que leva para recuperação, não pode ser de um dia para o outro. Ou por uma reunião que teve com o Bruno Spindel na hora do almoço. E que rapidamente se recuperou e podia estar disponível para jogar - afirmou Paulo Sousa.

Procurado, o diretor Bruno Spindel não se posicionou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários