Gabigol assumiu a vice-artilharia brasileira na Libertadores
Gilvan De Souza/Flamengo - 28.04.22
Gabigol assumiu a vice-artilharia brasileira na Libertadores

O Flamengo segue invicto na Libertadores. Nesta quinta-feira, o Rubro-Negro bateu a Universidad Católica , no Chile, por 3 a 2, com gols de Gabigol, duas vezes, e Lázaro. Isla, contra, e Buonanotte descontaram para a equipe chilena.

(Confira abaixo a galeria de fotos de Universidad Católica 2 x 3 Flamengo)


Com dose dupla de Gabigol - com auxílio sempre luxuoso de Bruno Henrique e Arrascaeta -, o Flamengo saiu em vantagem em um bom primeiro tempo em Santiago. O camisa 9 do Rubro-Negro, com dois gols - um logo no início, aos oito minutos, outro aos 35 - chegou a 26 gols na Libertadores - apenas Luizão (29 gols) fez mais gols do que o atacante entre os brasileiros.

Mas o jogo não foi só do Flamengo. Com o veterano Fuenzalida e o experiente Zampedri, a Universidad Católica conseguiu incomodar o time de Paulo Sousa. O gol saiu em bonita jogada, que contou com toque de letra de Orellana, e também contribuição de Isla, que tentou cortar, mas colocou para dentro.

Para o segundo tempo, Paulo Sousa sacou João Gomes e colocou Andreas Pereira para tentar parar de dar espaço ao time chileno na intermediária rubro-negra. Aos 11, o Flamengo deu sopa para o azar. Filipe Luís errou passe no ataque, a Católica atacou, entrou na área e cruzou. Arão afastou o perigo, mas o treinador português, na beira do gramado, não parava de gesticular.

Leia Também

Aos 15, o Flamengo respondeu. Depois de arrancada espetacular de Bruno Henrique, a bola sobrou para Gabigol, que bateu forte, mas a bola foi para fora. Aos 18, Paulo Sousa fez o que poucos treinadores fizeram desde 2019: sacou Arrascaeta, Everton Ribeiro e Bruno Henrique ao mesmo tempo. Pois é, o português fez e colocou Diego, Marinho e Lázaro, respectivamente.

As mexidas deixaram o time totalmente perdido, com um Diego Ribas abaixo fisicamente, e Marinho sem inspiração. Lázaro foi o único que tentou algo, mas não conseguia, sozinho, fazer boas jogadas. A Universidad Católica tentava aproveitar as brechas dadas pelo Rubro-Negro.

Aos 35, Paulo Sousa sacou Gabigol, que deixou o campo com cara de poucos amigos, e colocou Pedro. O camisa 21, inclusive, foi peça fundamental no terceiro gol rubro-negro, marcado aos 39. O atacante pressionou a saída de bola de Galani, Marinho roubou, passou para Lázaro, que fuzilou e fez uma pintura.

Depois de ampliar o marcador, o Flamengo apenas administrou o placar para conseguir a terceira vitória seguida na fase de grupos em três jogos. O Rubro-Negro, portanto, segue sendo o líder do Grupo H, com nove pontos conquistados.

O Flamengo agora vira a chave e foca na Copa do Brasil. No domingo, no Piauí, o time de Paulo Sousa estreia na competição, pela terceira fase, diante do Altos-PI.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários