Brasileirão
Lucas Figueiredo/Divulgação CBF
Brasileirão

Em decorrência de uma notificação recebida pela Sport Promotion de 11 clubes que objetivavam de maneira abrupta, interromper o contrato de cinco anos com a responsável pela comercialização da comunicação da borda dos gramados do Campeonato Brasileiro da Série A, apenas dez dias antes do início da competição, sem que houvesse qualquer diálogo ou negociação.

A Sport Promotion se viu obrigada a procurar a Justiça e buscar medidas que protegessem e garantissem seus direitos e de seus parceiros comerciais, para manter a melhor das práticas e assegurar o contrato assinado em 2019.

Ainda na quinta-feira (07 de abril) a noite a Justiça do Rio de Janeiro, através da 40ª Vara Civil, determinou aos clubes que cumpram o contrato celebrado com a Sport Promotion, através da Excelentíssima Juíza Simone Gastesi Chevrand e que foi mantido pela Desembargadora Inês da Trindade Chaves de Melo, em face de um recurso promovido pelos 11 clubes. 

Dessa forma todos os clubes continuam com a manutenção do contrato, caso algum deles desconsidere a determinação judicial a Sport Promotion buscará todos os seus direitos de acordo com a lei, inclusive com a aplicação de multas por descumprimento da ordem judicial deferida.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários