Flamengo: 5 motivos para não demitir o técnico Paulo Sousa

Treinador português vem sendo pressionado devido aos últimos ‘fracassos’ em finais contra Galo e Flu, mas demonstrou ter capacidade para comandar o Rubro-negro

Trabalho recente com bons números

Apesar das críticas pelas derrotas em finais para Atlético-MG e Fluminense, Paulo Sousa está há apenas quatro meses no Flamengo e coleciona bons números: o aproveitamento é de 73,3%, com dez vitórias, três empates e duas derrotas. Já quanto ao saldo de gols, há 20 positivo: 32 marcados e 12, sofridos.

Divulgação/Flamengo

Perspectiva de mudanças

O técnico português chegou ao Rubro-Negro com o objetivo de blindar o elenco e tocar as decisões ao lado da comissão técnica. Além disso, o português chegou com a intenção de valorizar a base do clube, com o goleiro Hugo Souza, o volante João Gomes e o atacante Lázaro sendo os mais utilizados até então.

Alexandre/Vidal

Manutenção dos medalhões

Na mesma perspectiva de mudanças, entra o gerenciamento do elenco. Paulo Sousa barrou o goleiro Diego Alves e promoveu Hugo como titular na equipe. Outro que perdeu espaço foi Diego Ribas, que ocasionalmente é utilizado.

Reprodução/Instagram

Fim absoluto da ‘Era Jorge Jesus’

Jorge Jesus deixou um vácuo no Flamengo desde a sua saída, fazendo com que os treinadores que o sucederam nunca tivessem a tranquilidade sem ter a sombra do Mister por trás. Paulo Sousa chegou para mudar isso e mostrou aspectos positivos, mas necessita de tempo para implementar suas ideias.

Instagram

Multa rescisória alta

Outro motivo para afastar a possibilidade de demissão tem a ver com a parte financeira. O contrato do treinador português com o Flamengo é de dois anos e existe um multa altíssima envolvendo as duas partes.

Divulgação