Abel Braga ofendeu o Flamengo nesta sexta-feira
Divulgação/Fluminense
Abel Braga ofendeu o Flamengo nesta sexta-feira

O técnico Abel Braga (veja fotos na galeria abaixo) se desculpou através de comunicado oficial pela declaração polêmica contra o Flamengo dada na tarde desta sexta-feira, em entrevista coletiva no treino aberto em Laranjeiras.

Em nota, o técnico tricolor relembrou que passou por episódio parecido com o que os jogadores do Flamengo viveram hoje nos protestos da torcida no Ninho do Urubu e afirmou que não incentiva qualquer tipo de invasão em centros de treinamento

Veja a nota completa de Abel Braga

"Hoje à tarde, em uma comemoração interna, soltei uma frase que gerou uma repercussão enorme. O futebol brasileiro se encontra em um estágio em que os protestos de torcedores estão cada vez mais fora dos limites. Por isso, gostaria de pedir desculpas, não pelo meu desabafo, até porque, esportivamente, quero o Fluminense sempre vencendo seus adversários no campo. Lembro que, há pouco tempo, nós passamos por isso no aeroporto. Entendo o torcedor, mas não compactuo com a violência. Por isso, reafirmo que em nenhum momento pretendi incentivar qualquer tipo de invasão ao centro de treinamento do Flamengo ou de qualquer outro clube. Já estamos com violência demais nesse país e no mundo. Sou da paz."

Entenda a polêmica

Leia Também

Leia Também

Em coletiva realizada nesta sexta-feira, após treino aberto para os tricolores nas Laranjeiras, o técnico Abel Braga "se desculpou" pela conquista em cima do rubro-negro e provocou:

"Me preocupa que causamos um pouco de dano, o Ninho (do Urubu) hoje está sendo invadido e aquela coisa toda. Me desculpa, que se foda eles (sic)".


A declaração do treinador tricolor acontece após protesto com confusão dos torcedores rubro-negros no Ninho do Urubu, na manhã desta sexta-feira. Entre xingamentos e cobranças violentas, o volante Thiago Maia teve o carro danificado.

Nas redes sociais, tricolores comemoraram a fala de Abel. Por outro lado, os rubro-negros ficaram revoltados com a frase do técnico, que esteve no comando do Flamengo recentemente - em 2019, antes de Jorge Jesus chegar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários