Muricy Ramalho
Reprodução/Twitter/São Paulo
Muricy Ramalho

Mais um capítulo para a conturbada fase que o São Paulo atravessa. Em um suposto áudio vazado, Muricy Ramalho, coordenador de futebol do clube, teria dito que ele e o técnico Rogério Ceni deixarão o Tricolor. A decisão de ambos estaria embasada no fato de o São Paulo não ter recursos para reforçar o elenco para o próximo o ano.

Veja abaixo galeria de fotos de Muricy:


O portal “UOL” divulgou a suposta conversa de Muricy. Nela, o coordenador teria dito a um amigo: “A gente vai ter uma conversa amanhã ou depois, e como não vai ter o investimento, eu e o Rogério vamos sair. Para mim já deu, entendeu?”.

Vale lembrar que o técnico Rogério Ceni, em entrevistas recentes, não cravou se irá permanecer no time do Morumbi. O treinador também tem indicado que o clube provavelmente não terá condições de trazer as peças necessárias para tornar a equipe mais competitiva.

Em determinado trecho da suposta conversa, Muricy compara a situação do São Paulo, em termos de investimentos no elenco, com a do rival Corinthians:

"O São Paulo não pode estar nessa merda que está, é uma merda. E não vai ter perspectiva, sabe? A gente percebe o discurso do presidente: "ah, não tem dinheiro, não tem nada". O Corinthians também não tinha dinheiro no começo do ano, contratou quatro jogadores experientes e está na Libertadores", afirmou.

Veja abaixo, na íntegra, a suposta conversa de Muricy Ramalho:

"Sufoco, né. Torcida ajudou para caralho de novo. Só que é o seguinte: o São Paulo não pode estar nessa merda que está, é uma merda. E não vai ter perspectiva, sabe? A gente percebe o discurso do presidente: "ah, não tem dinheiro, não tem nada". O Corinthians também não tinha dinheiro no começo do ano, contratou quatro jogadores experientes e está na Libertadores.

Leia Também

Eu e o Rogério vamos fazer a mesma pergunta para ele e vai ter uma negativa de investimento e eu não vou ficar mais. Porque é muito sofrimento, cara. Eu tenho uma história lá, você sabe. O Rogério Ceni também tem uma história. A gente ia ficar marcado que o time caiu pela primeira vez, cara. É muito risco, entendeu?

E trabalhamos para caralho. As pessoas não têm ideia do que a gente trabalha lá. Não tem dinheiro nenhum, cara. Então não dá, né? Vou continuar sofrendo, continuar vendo meu time nessa merda? A torcida puta e com razão, apesar que torceu pra caralho. Não dá.

A uniformizada foi cobrar e eu fui um dos caras que colocou a cara lá. Então, isso eu posso te falar. A gente vai ter uma conversa amanhã ou depois, e como não vai ter o investimento, eu e o Rogério vamos sair. Para mim já deu, entendeu? Imagina a gente cair? Não vai dar nem para andar nos lugares, tenho vergonha. É meu time.

Se ele não sinalizar que vai ter algum investimento, não dá. O Rogério também não vai ficar. A gente vai ficar batendo cabeça, ficar brigando para não cair todo ano. Eu fiquei mal, cara, é o meu time. Não existe.

Esquece, os conselheiros não deixam, isso aí não tem dúvida. Investidor também os conselheiros querem investidor, mas não querem que dê palpite. É difícil, né, cara? Ficar trabalhando igual a um maluco. Os caras não têm ideia do que eu estou fazendo lá, o trabalho que eu tenho para convencer jogador, essas coisas...

Então é isso. Graças a Deus a gente saiu desse pesadelo, mas não vou arriscar mais a minha história, não, nem a minha saúde".

Ouça o áudio:


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários