Violência contra a mulher

Alguns ídolos do futebol acabaram sujando o seu nome e sendo acusados de violência contra mulheres. Relembre os casos.

Clayson

O caso mais recente é do atacante Clayson, ex-Corinthians, que foi acusado de agredir uma garota de programa. Com isso, o jogador acabou sendo desligado do Cuiabá.

Divulgação

Jean

Atualmente no Cerro Porteño, o goleiro Jean foi acusado de agressão por Milena Bemfica, sua ex-esposa, no final de 2019. Na época, o arqueiro defendia o São Paulo.

Divulgação

Robinho

Ex-Santos, Robinho foi condenado em primeira instância pela justiça italiana por estupro contra uma mulher em 2013.

Divulgação

Mancini

Outro caso na justiça italiana foi o de Mancini, ex-Atlético Mineiro. Em 2011, o jogador foi condenado a quase três anos de prisão por estupro contra uma modelo brasileira.

Getty Images

Jobson

Ex-Botafogo, Jobson se envolveu em muitas polêmicas na carreira. Em 2016, o atleta foi preso no Pará acusado de estuprar uma vítima de 13 anos.

Divulgação

Marcelinho Paraíba

Ex-Flamengo, o meia Marcelinho Paraíba foi preso em 2011 por estupro contra a advogada Rosália Zabatos de Abreu, após uma festa no sítio do atleta em Campina Grande.

Reprodução

Danilinho

Ex-Atlético-MG e Fluminense, Danilinho foi acusado de estupro e ameaça de morte durante uma de suas passagens pelo Tigres, em 2013. Anteriormente, em 2011, o atleta foi acusado de agressão por Priscila Jiménez, sua ex-namorada.

Divulgação

Cristiano Ronaldo

Fenômeno dentro de campo, o português Cristiano Ronaldo foi acusado de estupro. O caso, que aconteceu em 2009, estourou apenas em 2018, quando a imprensa alemã divulgou a versão da estadunidense Kathryn Mayorga. O jogador confessou o ato ao afirmar que a americana não queria mais fazer sexo, enquanto ele insistia.

Divulgação

Bruno

Um dos casos mais falados é o do goleiro Bruno, ex-Flamengo. Em 2010, o jogador foi acusado a quase 21 anos de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e ocultação de cadáver de Eliza Samúdio, mãe de Bruninho, um dos filhos do atleta.

Divulgação

Cuca

Campeão brasileiro com o Atlético Mineiro em 2021, o técnico Cuca foi acusado de estupro coletivo de uma vítima de 13 anos em 1987. Na época, ele era jogador do Grêmio e foi acusado ao lado de outros três atletas pela justiça suíça.

Divulgação

Dudu

Campeão da Libertadores com o Palmeiras em 2021, Dudu foi acusado de agredir sua ex-mulher em duas oportunidades. A primeira foi em 2013. O atleta pagou uma fiança de R$ 12 mil e após dois anos depois foi condenado a cumprir serviços comunitários. Na segunda, foi a vez de Mallu Ohana acusou o atleta de agressão.

Reprodução

Carlos Alberto

Ex-jogador do Vasco e comentarista, Carlos Alberto foi acusado por Carolina Bernardes, sua ex-esposa, de ter quebrado seu carro e sua costela com agressões físicas. Carol exigiu uma medida protetiva à época e o jogador teve que ficar a, no mínimo, 100 metros de distância.

Reprodução

Vampeta

Um dos grandes nomes da seleção brasileira, Vampeta foi acusado de ter espancado Roberta Soares, mãe de seus filhos. O episódio aconteceu no ano de 2004 e o ex-jogador acabou saindo 'ileso'.

Divulgação

Cazares

Atualmente no Fluminense, o ex-Corinthians Cazares foi acusado por duas mulheres de agressão, ainda em 2019. Além disso, o atleta foi acusado de ter oferecido R$ 10 mil para que as vítimas não falassem sobre o caso.

Divulgação

Maradona

O ex-jogador Maradona teve um vídeo apresentado por Rocio Oliva, sua ex-noiva, no qual o argentino acerta dois socos na vítima, em 2014.

Divulgação