Caboclo
Reprodução/ CBF
Caboclo


O presidente da CBF, Rogério Caboclo , afirmou em entrevista ao blog da Marília Ruiz, no 'Uol', que deseja comprar vacinas contra a Covid-19 para o futebol, caso a permissão seja concedida em votação no Congresso Nacional, sendo posteriormente sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro .

"Estamos acompanhando as discussões no Congresso e, caso seja liberado, sim temos interesse em comprar vacinas para o futebol", disse.

Você viu?

O projeto da deputada Celina Leão (PP), que está sendo votado nesta terça-feira, prevê que a empresa que quiser comprar a vacina terá que seguir regras de ordem dos grupos prioritários do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. O texto original já apresentou diversas alterações para diminuir a oposição de alguns partidos, podendo assim, ser aprovado.

Sobre o 'Auxílio-Emergencial' dado aos clubes em 2020, quando o futebol estava paralisado, Caboclo afirmou que esse beneficio não deve se repetir desta vez.



"Fizemos isso no ano passado quando do 'susto' causado pela 'paralisação das máquinas'. Todos fomos surpreendidos. No total, a CBF gastou R$ 525 milhões. R$ 170 em antecipações de cotas a juros zero e doações. Todos os clubes que tinham cotas e dinheiro a receber, de contratos de longo prazo, puderam retirar esses valores sem desconto. (...) Doamos para times das séries C e D, para arbitragem e para o futebol feminino. Neste ano, ainda não achamos que é o caso", concluiu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários