Lance

Em pouco mais de seis meses no comando do Flamengo, o técnico Jorge Jesus já acumula cinco títulos junto com o clube. Após a conquista da Recopa Sul-Americana, nesta quarta-feita, com vitória por 3 a 0 sobre o Independiente Del Valle, o português voltou a exaltar a grandeza do Rubro-Negro, citando o seu potencial para ser o "maior time do mundo".

Leia também: Flamengo bate Del Valle, conquista Recopa e levanta 3ª taça no ano

flamengo arrow-options
Reprodução/Twitter Conmebol
Gabigol celebra gol diante do Independiente del Valle



- Nós quando chegamos ao Flamengo, quando fui convidado, sempre tivemos uma missão... Ao ver a história do Flamengo, sabia que era uma das 13 equipes de maiores do mundo, mas o time não ganhava títulos. Agora, com a maior torcida do mundo e ganhando títulos, o Flamengo caminha para ser o maior time do mundo. Hoje identificamos o Real Madrid, o Barcelona.... Vocês podem falar da Juventus, do Manchester City, mas o que ganham perto dos gigantes?Pouco perto desses. Os maiores são os que ganham e tem uma massa de adeptos. Como o Flamengo não há, são 50 milhões de torcedores, e a partir de que ganharmos mais Libertadores, mais Brasileiros, mais Recopas, seremos esse time. Ainda não somos, mas caminhamos para isso - disse Jorge Jesus, em entrevista coletiva, no Maracanã.

O sexto título da era Jorge Jesus no Flamengo foi conquistado em uma partida difícil. Apesar do placar de 3 a 0, o Rubro-Negro teve um jogo complicado, principalmente pela expulsão de Willian Arão na metade do primeiro tempo.

- O jogo não estava fácil, logo na entrada sabíamos que essa equipe se comportaria, não abdicam da fase de construção. Não conseguimos pressionar na primeira bola como queríamos. Queríamos tirar o espaço do primeiro homem e com a expulsão do Arão tornou-se pior, estávamos a vencer por 1 a 0, no final e no início da estava uma equipe sem qualidade para podermos recuperar a bola e ferir o adversário. No intervalo falei que estávamos a jogar com menos um jogador, mais que fossemos bem posicionado. Isso pode se notar. Entramos no jogo com menos um, fomos bem. Sabíamos que em uma contra-ataque poderíamos fazer gol e foi o que aconteceu no segundo gol, deu tranquilidade para chegarmos ao terceiro e o jogo tornou-se mais fácil. Falamos muito no intervalo sobre jogar com um a menos e, sabendo muito - afirmou Jesus, antes de completar sobre as decisões em sequência:

Leia também: No Japão, Zico posta foto com máscara contra Coronavírus

- Essas decisões em 10 dias nunca tive em minha carreira. Nós temos sido vencedores em todas, fomos uma equipe que, por estarmos em todas decisões, estamos habituados a viver com essa pressão, que nunca é maior que nossa confiança e felicidade de estar defendendo o Flamengo.

O Flamengo de Jesus volta a campo no próximo sábado, às 18h, contra a Cabofriense, no Maracanã, pela primeira rodada da Taça Guanabara.

    Leia tudo sobre: futebol

    Veja Também

      Mostrar mais