Lance

Lance

O São Paulo iniciou, na última terça-feira, sua derradeira "semana cheia" antes de enfrentar uma maratona de sete jogos em 21 dias no mês de março, Até o duelo com a Ponte Preta, Fernando Diniz terá cinco treinos para preparar o seu time, algo que não irá acontecer novamente até o dia 21 de março, quando se dará o último capítulo dessa insana e decisiva sequência.

sp
Agência O Globo
São Paulo terá maratona em março



Ainda que a maratona seja ruim de qualquer maneira, o consolo é olhar para esse calendário e perceber que serão apenas duas viagens para jogar fora de casa. Uma mais complicada, para o Peru e outra, em seguida, para Ribeirão Preto. De resto, serão cinco partidas no Morumbi, incluindo duas pela Copa Libertadores, que podem fazer diferença em um grupo complicado.

O primeiro duelo dessa maratona acontece no próximo domingo, contra a Ponte Preta, no Cícero Pompeu de Toledo. Desde o treino da última terça-feira até o dia da partida, Diniz terá cinco treinos. A partir disso, o espaço entre os compromissos não permitirá períodos de trabalho desse tamanho. Por isso, jogadores e comissão técnica tratam com carinho essa oportunidade.

Depois de pegar a Macaca, no dia 1º de março, o próximo jogo será no dia 5, uma quinta-feira. Entre um e outro, haverá uma janela de três dias, que inclui viagem até Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia e de lá para Juliaca, no Peru, ou seja, pode comprometer esse tempo e os três dias podem virar dois. Vale lembrar que a cidade peruana fica localizada a 3.800 metros de altitude.

No retorno ao Brasil, que deve acontecer imediatamente após enfrentar o Binacional, pela primeira rodada da fase de grupos da Libertadores, o São Paulo terá dois dias para se recuperar, treinar e viajar antes de pegar o Botafogo-SP, no domingo, 8 de março, em Ribeirão Preto. A expectativa é que para esse jogo, pelo estadual, Diniz poupe alguns jogadores.

Três dias depois, em 11 de março, o Tricolor recebe a LDU, no Morumbi, ou seja, apenas espaço para, no máximo, dois treinamentos, caso o treinador opte por não poupar seus titulares. A semana ainda reserva, no sábado, dia 14, o clássico contra o Santos, pelo estadual, novamente com os são-paulinos como mandantes. Mais uma preparação de, no máximo, apenas dois treinamentos.

O São Paulo sai de uma parada dura para outra pior ainda, já que recebe o River Plate-ARG, no Morumbi, três dias depois, em uma terça-feira, 17 de março. Antes de duelar com os argentinos, serão novamente, no máximo, dois treinamentos, emendando, em sequência, três jogos que prometem ser complicados para os comandados de Fernando Diniz.

Por fim, no dia 21, um domingo, o Tricolor pega o Red Bull Bragantino, outra vez como mandante. Entre um jogo e outro haverá uma janela de quatro dias possíveis para treinar, o maior período dessa maratona, que se encerra justamente com essa partida do estadual. A partir daí, teremos uma pausa nas competições por conta da Data Fifa, de aproximadamente dez dias. Os são-paulinos só voltam a entrar em campo em 1º de abril, contra o Guarani.

Antes de entrar nessa maratona de jogos decisivos pela Libertadores e pelo Paulistão, o São Paulo volta a treinar nesta quarta-feira pela manhã, no CT da Barra Funda, de olho, pelo menos por enquanto, no duelo com a Ponte Preta, no próximo domingo, às 16h, no Morumbi, pela oitava rodada da fase de grupos do estadual. Atualmente o Tricolor lidera o Grupo C da competição.

Veja os jogos da maratona são-paulina:

1/3 - São Paulo x Ponte Preta - Morumbi - Paulistão
5/3 - Binacional-PER x São Paulo - Juliaca - Libertadores
8/3 - Botafogo-SP x São Paulo - Ribeirão Preto - Paulistão
11/3 - São Paulo x LDU-EQU - Morumbi - Libertadores
14/3 - São Paulo x Santos - Morumbi - Paulistão
17/3 - São Paulo x River Plate-ARG - Morumbi - Libertadores
21/3 - São Paulo x Red Bull Bragantino - Morumbi - Paulistão

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais