Tamanho do texto

Oito prisões aconteceram na manhã desta terça-feira (17), em Minas Gerais, durante a Operação Voz da Arquibancada, do MP e polícias Civil e Militar

Oito integrantes de torcidas organizadas do Cruzeiro foram presos na manhã desta terça-feira (17), em Minas Gerais, durante a Operação Voz da Arquibancada, do Ministério Público e das polícias Civil e Militar.

Leia também: Presidente do Cruzeiro já considera renunciar ao cargo, mas faz exigências

cruzeiro arrow-options
Reprodução/TV Globo
Torcedores do Cruzeiro foram presos durante operação


A justiça expediu 16 mandados de prisão temporária e 20 de busca e apreensão contra duas torcidas organizadas do Cruzeiro , a Máfia Azul e a Pavilhão Independente.

Leia também: Salomé, torcedora-símbolo do Cruzeiro, morre dois dias após rebaixamento do time

O pedido veio por conta de constantes confrontos entre torcedores . O mais recente deles aconteceu no último dia 8, durante o jogo entre Cruzeiro e Palmeiras, que foi encerrado com brigas, cadeiras atiradas em campo e bombas de efeito moral. A partida marcou o inédito rebaixamento do clube mineiro.

cruzeiro arrow-options
Reprodução/TV Globo
Torcedores do Cruzeiro foram presos durante operação

De acordo com a Minas Arena, administradora do Mineirã o, o prejuízo  total foi de RS 300 mil. Além disso, 32 pessoas foram atendidas no posto médico ao longo da partida dentro do estádio. Três suspeitos foram detidos.

Leia também: Briga generalizada no Mineirão deixou 32 torcedores feridos

De acordo com o MPMG, os crimes investigados são de associação criminosa, lesão corporal, tentativa de homicídio, dano ao patrimônio, provocação de tumultos e ameaças. Os mandatos são cumpridos em Belo Horizonte, Contagem, Betim, Vespasiano e Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana; e Barão de Cocais e João Monlevade, na Região Central.

    Leia tudo sobre: Futebol