Tamanho do texto

Independentemente de Sampaoli, a maior expectativa do elenco alviverde é que haja uma sintonia entre o comandante e o time

Jorge Sampaoli comandou o Santos em 2019 arrow-options
Flickr oficial do Santos
Jorge Sampaoli comandou o Santos em 2019

Alguém inovador, que faz o time jogar ofensivamente e tem história respeitável no futebol. É assim que o elenco do Palmeiras enxerga Jorge Sampaoli . O técnico ganha elogios pelo que realizou com o Santos, vice-campeão brasileiro em 2019, e, também, ao levar a seleção chilena para o título da Copa América de 2015 - o primeiro da história do país.

Leia também: Santos anuncia saída do técnico Jorge Sampaoli, e Palmeiras se anima

"Conheço o trabalho dele pelo que fez nas seleções e pelo que apresentou neste ano, no Santos . É um treinador inovador, que gosta de jogar para frente e gosta bastante de posse de bola, e busca alternativas durante as partidas para enfrentar seus adversários", opinou Marcos Rocha, lembrando que o argentino também comandou a seleção do seu país, na Copa do Mundo de 2018.

"Todo bom treinador agrada a todos. Ele fez um excelente trabalho no Santos e na seleção chilena, é um grande treinador. Trabalhar com ele no Palmeiras seria muito bacana e legal. Que seja feito o melhor para o Palmeiras ter um excelente 2020 e voltar a conquistar título", completou o goleiro Weverton.

Em 2019, o Palmeiras enfrentou o Santos de Sampaoli três vezes. Empatou por 0 a 0 na primeira fase do Campeonato Paulista, no Allianz Parque, venceu por 4 a 0 no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, no Pacaembu, e pouco conseguiu jogar em derrota por 2 a 0 na Vila Belmiro, no torneio nacional.

Independentemente de Sampaoli, a maior expectativa do elenco é que haja uma sintonia entre o comandante e o time.

Leia também: Barça quer Jorge Jesus e Sampaoli é o favorito para substituí-lo no Fla, diz TV

Marcos Rocha acredita que isso não ocorreu tão bem e, por isso, desde 2018, Roger Machado, Luiz Felipe Scolari e Mano Menezes passaram pelo clube sob críticas em relação à qualidade do futebol - mesmo com o título brasileiro do ano passado, com Felipão no comando.

"Pode vir qualquer treinador, mas, se a equipe não comprar a ideia dele, repete o que aconteceu nos dois últimos anos, em que tivemos três treinadores diferentes e não apresentamos um bom futebol", indicou o lateral-direito.

    Leia tudo sobre: Futebol