Tamanho do texto

Atacante reiterou que só vai discutir sua continuidade no clube carioca após a disputa do Mundial de Clubes

Gabigol durante a premiação da CBF arrow-options
LUCAS FIGUEIREDO/CBF
Gabigol durante a premiação da CBF

Já se aproximava do horário do início da cerimônia de premiação dos melhores do Brasileirão, nesta segunda-feira, quando Gabigol e Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, chegaram juntos ao evento, na Zona Portuária do Rio de Janeiro. 

Leia também: Jorge Jesus pode deixar o Flamengo para assumir o Real Madrid, diz jornal

No tapete vermelho, o primeiro a falar com os jornalistas foi Gabigol. O atacante falou que teria que responder "um milhão de vezes a mesma coisa", já que, de acordo com o camisa 9, as perguntas a respeito de sua permanência ou não no Flamengo , para 2020, se repetiam.

"Já falei e respondi sobre isso um milhão de vezes. Vocês vão perguntar um milhão e eu vou continuar respondendo a mesma coisa. Depois do Mundial. Estou pensando só nisso no momento", emendou o goleador. 

Quando questionado se não estava com a ambição de "vencer" no futebol europeu, após passagens frustrantes por Benfica e Inter de Milão (que o emprestou até dezembro), Gabigol brincou com o repórter.

"Quem não quer vencer? Quero vencer em qualquer lugar, até no videogame, que vou jogar daqui a pouco (risos)", disse.

E A VERSÃO DE MARCOS BRAZ?

Para Braz, a intenção de chegarem juntos foi para que não houvesse "conversa fiada". O dirigente afirmou que ainda faltam "alguns ajustes para fazer" quanto à contratação do centroavante, artilheiro do Brasileiro e da Libertadores.

"Cheguei com o Gabriel para não ter conversa fiada. A relação é boa. Vamos ver o que pode acontecer. Temos que começar a ter maturidade em relação a isso. Vai acabar o contrato. A gente vai tentar renovar. Ele quer ficar, a gente quer ele. Tem que tratar com naturalidade. Temos alguns ajustes para fazer e isso vai ser feito na hora certa", disse Marcos Braz , completando.

"O projeto já foi discutido. Temos que tratar com tranquilidade. Temos uma competição importantíssima (Mundial) pela frente", finalizou.

    Leia tudo sobre: Futebol