Marcão, técnico do Fluminense
FLUMINENSE/SITE OFICIAL
Marcão, técnico do Fluminense

A delegação do Fluminense chegou ao Rio de Janeiro nesta quinta-feira sem nenhum ponto na bagagem, após ser derrotado para o Ceará, por 2 a 0, no Castelão. Devido à sequência negativa de quatro jogos sem vencer, havia o temor de protestos por parte dos torcedores.

Clique aqui e confira a classificação atualizada do Brasileirão

Tentando evitar o pior, os jogadores do Fluminense embarcaram em um ônibus que já o esperava na pista. No entanto, nenhum tricolor esteve presente no aeroporto.

O restante do dia vai ser de descanso para o elenco. Entretanto, não quer dizer que a semana vai terminar tranquila. O presidente Mário Bittencourt, o vice geral Celso Barros e o diretor executivo de futebol, Paulo Angioni, que estavam com a delegação em Fortaleza, vão se reunir para debater a situação do time no Campeonato Brasileiro. Em pauta, a manutenção de Marcão como técnico. 

Mesmo que a diretoria busque um novo nome para comandar o time, a tendência é de que Marcão esteja à beira do campo, sábado, no clássico contra o Vasco, no Maracanã, por conta do curto tempo de preparação. O Fluminense tem apenas a sexta-feira para se preparar para o confronto. 

A derrota para o Ceará fez cair o aproveitamento de Marcão no Fluminense. Antes da partida, o treinador tinha 52,3% e agora possui 45,8%. No entanto, os números ainda são melhores do que os de seus antecessores, Oswaldo de Oliveira e Fernando Diniz, que saíram com um aproveitamento de 38,8% e 26,6%, respectivamente.

Ao todo, o Fluminense de Marcão soma três vitórias, dois empates e três derrotas. O Tricolor pode entrar na zona de rebaixamento até o fim do dia. Para isso, basta o Cruzeiro vencer o Botafogo, em partida que acontece nesta noite, no Nilton Santos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários