Tamanho do texto

Clube de Belo Horizonte mostrou que a efetividade ainda funciona e mesmo com menos posse de bola, somou três pontos na classificação

Lance

Atlético-MG venceu o Santos em Belo Horizonte arrow-options
Dudu Macedo/Fotoarena/Agência O Globo
Atlético-MG venceu o Santos em Belo Horizonte


Sem assustar, o Santos conheceu uma derrota depois de seis partidas no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o Peixe, apesar de obter maior posse de bola, foi superado pelo Atlético-MG por 2 a 0, no Independência, pela 27ª rodada da competição. Pressionado, o galo abriu o placar logo no primeiro minuto, com Luan, e fechou com Réver ainda no primeiro tempo.

Com o resultado, os mineiros voltaram a vencer depois de cinco jogos e ficou na 12ª posição, com 35 pontos. Os paulistas continuam na terceira colocação, com 51 somados, e amargaram um revés depois de seis partidas (4 vitórias e dois empates). As equipes voltam a campo no próximo final de semana. No sábado, o Santos faz clássico com o Corinthians, às 17h, em Itaquera. No domingo, o Atlético-MG encara o São Paulo, às 16h, no Morumbi.

Leia também: No maior clássico inglês, Liverpool arranca empate com o Manchester United

Pressionado pelo maus resultados, o Atlético-MG conseguiu aproveitar a oportunidade logo na primeira tentativa. Em lançamento de Réver, Luan dominou no peito passou por Jorge e tocou por baixo para comemorar logo início. Como de praxe, o VAR analisou e demorou para validar o gol por possível toque de mão do atacante do Galo. Foram quatro minutos para definir.

VACILO DEFENSIVO
Depois de sofrer o gol logo no primeiro minuto, o Santos tentou ficar com a posse de bola para criar alguma oportunidade. A boa marcação dos mineiros dificultou as jogadas de infiltração e até mesmo os lançamentos não eram concluídos. Com isso, os donos da casa se animaram. Mesmo não atacando com tanta frequência, o Galo era mais perigoso. Otero cobrou escanteio, e Leonardo Silva apareceu na primeira trave para balançar a rede. Gustavo Henrique e Lucas Veríssimo não conseguiram interceptar.

PEIXE SÓ TEVE A POSSE...
Bem apático no ataque, o Santos teve que alterar o estilo de jogo para a segunda etapa. Jorge Sampaoli promoveu a entrada de Eduardo Sasha, mas sem sucesso. Os paulistas avançaram as linhas e pressionaram, porém, muito passe para o lado, sem objetividade e dificuldade de infiltração. Do outro lado, os mineiros priorizaram os contra-ataques e quase sempre conseguiam levar perigo.

Leia também: Falta de inspiração e desfalques na defesa comprometem Timão

SEGUROU
Perto do apito final, o Peixe pressionou ainda mais, porém o desespero contribuiu ainda para os erros de passe e definição das conclusões. As mudanças de Sampaoli não surtiram efeito. O Galo procurou se defender e se saiu melhor para sair com os três pontos. Alívio para os torcedores atleticanos.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2x0 SANTOS

Local: Estádio Independência, Minas Gerais (BH)
Data-Hora: 20/10/2019, às 16h.
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN) - Nota LANCE!: 5,5 (Demorou para validar o primeiro gol do Atlético-MG. No restante, foi correto)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Jean Marcio dos Santos (RN)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes do VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN) e Flavio Gomes Barroca (RN)
Gramado: Bom
Público/Renda: 21.771 torcedores / R$104.562,00
Cartão Amarelo: Soteldo, Lucas Veríssimo, Derlis González, Luan Peres, Jorge Sampaoli (SAN), Elias, Luan, Otero (CAM)
Cartão Vermelho:

GOLS: Luan, 1'/1ºT (1-0) e Léo Silva, 21'/1ºT (2-0)

ATLÉTICO-MG
Cleiton; Guga, Léo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Réver (José Welison; intervalo), Elias (Cazares; 41'/2ºT), Nathan, Otero; Luan (Maicon; 25'/2ºT) e Di Santo. Técnico: Vagner Mancini.

SANTOS
Everson; Luan Peres, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo; Jorge, Diego Pituca, Carlos Sánchez (Evandro; 18'/2ºT), Jean Mota; Soteldo (Tailson; 20'/2ºT), Derlis González e Marinho (Eduardo Sasha; intervalo). Técnico: Jorge Sampaoli.

    Leia tudo sobre: futebol