Tamanho do texto

São Paulo ficou atrás do placar em duas oportunidades, mas levou a partida para os pênaltis e se classificou. Tricolor espera vencedor de Santos e Inter

Com muito drama, o São Paulo se classificou para as semifinais da Copinha . O tricolor ficou atrás do placar em duas oportunidades, mas contou com dois gols do craque Toró para levar a partida para a decisão por pênaltis . Nas cobranças alternadas, o clube paulista superou o Vitória por 4 a 3 e está classificado para as semifinais do torneio.

Leia também: Neymar se torna o segundo da história do Campeonato Francês a receber nota 10

Atacante Toró (terceiro da esquerda para a direita) é um dos grandes destaques do São Paulo na Copinha
Célio Messias/saopaulofc.net
Atacante Toró (terceiro da esquerda para a direita) é um dos grandes destaques do São Paulo na Copinha

O jogo começou morno, sem nenhum dos times criarem nenhuma chance do gol. Logo na primeira, o Vitoria tirou do zero do placar. O atacante Flávio recebeu um pouco antes da entrada da área, tirou o zagueiro Liziero da jogada e arriscou de canhota da meia-lua, sem chances para o Goleiro Júnior. O São Paulo respondeu em 3 minutos, mas a trave estava do lado do time de Salvador. Gabriel Novaes fez fila e chutou cruzado, mas a bola explodiu no poste direiro do arqueiro Lucas.

O jogo se manteve sem grandes oportunidades até a parada técnica, aos 27 minutos. Entretanto, o jogo demorou para ser reiniciado, já que a ambulância tinha saído para realizar um atindimento a um torcedor, que passa bem. Quando foi retomado, o São Paulo aproveitou para empatar o placar.

Aos 31 minutos, Liziero cobrou falta, o goleiro Lucas deu rebote e Toró chutou de primeira para igualar o placar no Estádio Santa Cruz.

O time paulista continuou pressionando, mas sem levar muito perigo. Porém, na primeira chegada perigosa desde o empate, o Vitória conseguiu marcar seu segundo tento. Aos 45, após cobrança de escanteio, o zagueiro Lucas Ribeiro subiu mais alto e cabeceou sem chance para Júnior.

O São Paulo continuou melhor no segunto tempo. Continuou pressionando, mas não aproveitava as oportunidades que criava. O gol de empate saiu apenas aos 32 minutos, com o mesmo Toró. O craque tricolor recebeu lançamento por trás da zaga, furou na primeira tentativa, mas se recuperou bem e, com um leve toque, encobriu o arqueiro adversário. 

Com o empate, a partida só foi decidida nas penalidades. Na segunda cobrança, o zagueiro Hebert, do Vitória, mandou uma bomba no travessão. Na terceira tentativa do São Paulo, Lucas defendeu a finalização de Walce. No pênalti segunte, o arqueiro Júnior salvou a tentativa de Cedric. Na última cobrança, o atacante Oliveira, que tinha acabado de entrar, converteu e classificou o clube paulista para a semifinal da competição.

Agora o São Paulo espera o adversário no confronto entre Santos e Internacional.

Leia também: Para Wenger, 'é provável' que Sánchez deixe o Arsenal rumo ao Manchester United

Campanha e histórico

Integrante do grupo 10 da competição, com sede em Ribeirão Preto, o São Paulo estreou no torneio com vitória por 6 a 2 diante do Cruzeiro-DF; depois, na segunda partida, a equipe fez 3 a 1 sobre o Sergipe; e, por fim, aplicou uma goleada por 4 a 0 sobre o Botafogo-SP, garantindo classificação e a primeira colocação da chave.

O time terminou a fase de grupos com o melhor ataque da Copinha ao lado do Botafogo-RJ, 13 gols anotados. Na segunda fase da competição, o Tricolor Paulista eliminou a Chapecoense por 2 x 0, com dois gols do atacante Toró. Na fase seguinte, o clube derrotou o Botafogo-SP por 1 a 0, com gol Fabinho.  Nas oitavas de final, o São Paulo superou o Cruzeiro, também por um a zero, com gol do meia Igor.

Tricampeão da principal competição do Brasil entre jogadores da base - conquistou o título em 1993, 2000 e 2010 -, o time paulista busca o tetra no torneio que começou com 128 equipes e 32 chaves de quatro clubes cada. Além das três conquistas, o SP também chegou em outras seis finais, totalizando nove.

Parceria de sucesso

Também com patrocínio do iG , a equipe sub-20 do  São Paulo venceu o clássico contra o Palmeiras no último mês de dezembro e conquistou seu terceiro título seguido na Copa RS, um dos principais torneios da categoria de base. A eletrizante final da competição, disputada em Porto Alegre, terminou em 4 a 3, com o gol do triunfo tricolor sendo anotado já nos acréscimos do segundo tempo.

A vitória são-paulina não poderia ter sido mais suada. O Palmeiras esteve à frente no placar três vezes durante a partida e o Tricolor jogou grande parte do segundo tempo com um jogador a menos devido à expulsão de Walce em lance de pênalti.

Leia também: Ronaldinho fala sobre aposentadoria: "Me despeço do meu maior sonho"

A memorável vitória no torneio disputado no Rio Grande do Sul coroou uma campanha impecável do time sub-20 do São Paulo. Foram sete vitórias em sete partidas disputadas ao longo da Copa RS, onde a equipe enfrentou times fortes como o rival alviverde, o Internacional, a Chapecoense, o Bahia, e os argentinos Lanús, Huracán e Argentinos Júniors.

    Leia tudo sobre: Futebol