Tamanho do texto

Programa de Licenciamento de Árbitros começará a valer no principal estadual do país, mas será implantado em todas as competições da FPF

O Campeonato Paulista de 2018 começará nesta quarta-feira com uma inovação: o Programa de Licenciamento de Árbitros, modelo de ranking inédito no mundo. A novidade foi implementada pelo Departamento de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol ( FPF ).

Leia também: Palmeiras anuncia numeração para a temporada; veja quais as opções para Scarpa

Raphael Claus é um dos árbitros que integram o quadro da Federação Paulista de Futebol
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Raphael Claus é um dos árbitros que integram o quadro da Federação Paulista de Futebol

Com o novo método, os profissionais serão classificados de acordo com o desempenho na temporada e estarão divididos em cinco categorias: Básico, Licença C, Licença B, Licença A e Licença Pro. Antes, o rankeamento consistia em promover os árbitros com base na quantidade de partidas apitadas. 

Agora, o licenciamento dos árbitros será realizado mediante acompanhamento individual direto ao longo de toda temporada, com observadores em todas as partidas, além de 20 critérios físicos, técnicos e psicológicos avaliados ininterruptamente durante o ano.

Junto ao observador no estádio, também haverá análises de vídeo após cada partida, que resultará na nota final da arbitragem para aquela partida. E para um árbitro mudar de licença ele precisará manter o desempenho de nota mínima nos jogos oficiais por um ano. Com isso, na temporada seguinte, ele tentará subir de nível.

Leia também: Arsenal está disposto a pagar R$ 236 milhões por Aubameyang, diz jornal

“O objetivo é trazer novas qualificações e avaliações nas diferentes áreas, para alcançar a regularidade e excelência. Teremos uma evolução por qualidade”, afirma Dionísio Roberto Domingos, diretor do Departamento de Arbitragem da FPF e idealizador do novo modelo.

Fora os treinamentos práticos e teóricos, os árbitros e assistentes serão monitorados por meio de um novo sistema de GPS, o mesmo que atende as principais ligas e clubes do mundo, e que fornecerá detalhes físicos e técnicos de cada profissional.

Cada uma das faixas de licença terá uma nota mínima a ser obtida pelos árbitros e assistentes a cada jogo. Apenas no fim da temporada, através do cumprimento de vários pré-requisitos, como a quantidade mínima de jogos apitados, o árbitro ou assistente poderá requerer a promoção para uma licença superior.

Leia também: "Há um acordo entre o pai de Neymar e o Real Madrid", diz TV

A partir de 2021, árbitros e assistentes da Licença Pro poderão apitar decisões e jogos do Paulistão; para Licença A, partidas do Paulistão A2 e Paulistão A3; para Licença B, Copa Paulista e Paulista 2º Divisão; e Licença C para jogos do Paulista Sub-20 1ª divisão. Os profissionais da Licença Básica atuarão nas competições não profissionais.

Início do Paulistão

A primeira rodada do Paulistão 2018 será dividida entre esta quarta e quinta-feira. Os primeiros times a entrarem em campo serão Red Bull Brasil e Ferroviária. O Santos estreia diante do Linense, o São Paulo enfrenta o São Bento, o atual campeão Corinthians joga contra a Ponte Preta e o Palmeiras duela com o Santo André. Raphael Claus, um dos principais árbitros paulistas, apitará o duelo alvinegro no Pacaembu.

    Leia tudo sobre: futebol