Tamanho do texto

Com brilho de Luan e Edílson, gaúchos passam fácil pelo time de Guayaquil; jogo da volta será em Porto Alegre, na próxima quarta-feira

O sonho do tricampeonato da Libertadores está cada vez mais vivo para a parte azul de Porto Alegre. Na noite desta quarta-feira, o Grêmio foi até Guayquil e venceu o Barcelona-EQU por 3 a 0. Jogando um futebol vistoso e organizado, o time de Renato Gaúcho não tomou conhecimento da equipe que eliminou Palmeiras e Santos da competição. Luan, duas vezes, e Edílson foram os autores dos gols. Com o resultado, o tricolor gaúcho pode perder por até dois gols de diferença na partida da volta, que acontece na próxima quarta-feira, na Arena.

Jogadores do Grêmio comemoram o primeiro gol diante do Barcelona-EQU
Reprodução/Twitter
Jogadores do Grêmio comemoram o primeiro gol diante do Barcelona-EQU

Leia também: "CR7 me parece ser melhor pessoa do que Messi", diz ex-capitão do Barcelona B

O jogo

Determinado a conseguir um bom resultado fora de casa, o Grêmio começou a partida dominando o adversário. Com a linha defensiva adiantada e saindo em velocidade para o campo de ataque, o time de Renato Gaúcho precisou de apenas sete minutos para abrir o placar no Monumental de Guayaquil. Cortez recebeu pela esquerda, cortou o marcador o tocou para dentro da área. A bola sobrou para Luan, que bateu firme para o gol. Após desvio no zagueiro, ela enganou o goleiro Banguera e morreu no fundo das redes.

Apesar do placar favorável e do gol marcado fora de casa, o Imortal não se acomodou e seguiu em ritmo acelerado, diminuindo o espaço e marcando a saída de bola adversária. O Barcelona tentava chegar ao gol gremista através de cruzamentos para a área. A defesa Tricolor, bem postada, não passou sufoco com as jogadas aéreas dos equatorianos.

Leia também: Neymar e seus privilégios irritam os companheiros de equipe do PSG; confira

Aos 20 da primeira etapa a equipe brasileira fez seu segundo gol na partida: O lateral Edílson cobrou falta de longe com muita força e a bola passou por baixo da barreira e entrou no cantinho direito de Banguera.

Com a boa vantagem, o Grêmio finalmente diminuiu seu ímpeto ofensivo e começou a dar mais espaço para a equipe adversária jogar. Mesmo assim, a equipe brasileira ainda mostrava controle total da partida e não tomava sustos com o ataque adversário, que mostrava grande  dificuldade para superar a defesa gremista. A primeira etapa acabou sem nenhuma chance clara de gol para o time da casa.

Logo no início da segunda etapa, o Barcelona teve sua primeira boa chance de gol. Ex-jogador do Coritiba e do Internacional, o atacante Ariel recebeu cruzamento rasteiro dentro da pequena área e bateu com força, de primeira. Marcelo Grohe se atirou na bola e fez defesa espetacular.

Dois minutos depois, no entanto, a compactação organizada gremista deu resultado. Em contra ataque bem armado pela direita, Edílson ganhou o fundo, deixou o marcador no chão e encontrou Luan sozinho. O camisa 10 deu um tapa de primeira e fez o terceiro gol do Imortal.

O terceiro gol gremista transformou a vontade dos equatorianos em desespero. Nervoso, o time da casa se lançava ao ataque, mas errava passes e ficava exposto ao contragolpe dos brasileiros. Maduro, o time de Renato Gaúcho não acelerava e preferia trocar passes no campo ofensivo. Edílson, com dores na panturrilha, deixou o gramado aos 14 minutos para a entrada de Léo Moura.

Leia também: Gastos da Rússia com a Copa 2018 aumentam em quase R$ 2 bilhões

A partir da metade da segunda etapa, o time do Barcelona retomou sua confiança e voltou a rondar a zaga gremista, mas uma noite praticamente perfeita de Kannemann e Geromel dificultava o trabalho dos jogadores equatorianos, que não conseguiam assustar Marcelo Grohe. Aos 32, Renato Gaúcho fez sua segunda mudança, ao trocar Jailson por Michel. Quatro minutos depois, Lucas Barrios deixou o gramado para a entrada de Cícero.

Passeando em campo, o Grêmio quase chegou ao quarto gol aos 42. Cícero recebeu na entrada da área e bateu forte, mas a bola passou à esquerda do gol de Banguera. Essa foi a chance derradeira de uma partida dominada completamente pelo time brasileiro. 

Muito perto da final da Libertadores, o Grêmio enfrenta o Avaí  nesse domingo, na Ressacada, pelo Campeonato Brasileiro.

    Leia tudo sobre: Futebol