Tamanho do texto

Torcedor botafoguense foi preso após ser acusado de insultar de forma racista familiares do jovem atacante do Flamengo, Vinícius Júnior

O Botafogo se pronunciou oficialmente na manhã desta quinta-feira a respeito da prisão de um torcedor acusado de injúria racial contra familiares do jovem atacante do Flamengo , Vinicius Júnior, após o duelo entre as equipes válida pela semifinal da Copa do Brasil , no estádio Nilton Santos, nesta quarta.

Leia também: Federação Inglesa de Futebol é investigada por escândalo de racismo

De acordo com o Botafogo , a atitude foi individual e isolada que não representam a torcida ou o clube. “O Botafogo de Futebol e Regatas vem a público manifestar seu repúdio a todo tipo de racismo , preconceito e violência, seja física ou verbal”, escreveu o clube no Twitter.

Torcida do Botafogo fez muita festa no Nilton Santos, mas torcedor racista manchou o espetáculo
Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Torcida do Botafogo fez muita festa no Nilton Santos, mas torcedor racista manchou o espetáculo

"Atitudes individuais e isoladas não representam a postura de nossa torcida ou do clube, que agiu com a máxima presteza junto às autoridades. O clube espera que a Justiça seja feita e reitera que tomou todas as medidas cabíveis em auxílio às investigações. O Botafogo é Alvinegro, branco e preto, e já promoveu diversas campanhas contra o preconceito racial. Racismo jamais!", completou.

Leia também: Com holofotes voltados para França, zagueiro do Lyon sonha com a seleção de Tite

Leia os tweets do clube

O caso

Na noite desta quarta, um torcedor botafoguense foi detido por policiais do Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios) após insultar de forma racista tios de Vinícius Júnior, no setor leste inferior do estádio em Engenho de Dentro. O criminoso foi encaminhado ao Jecrim e lá prestou depoimento.

Leia também: Tite é indicado pela Fifa ao prêmio de melhor técnico do mundo; veja candidatos

A grande maioria dos torcedores do Botafogo presentes no setor repudiou o ato. Também no Twitter, o Flamengo repudiou o ato. “Somos de todos tons de pele, todos os credos, somos todos, menos alguns! Somos rubro-negros! Uma Nação! Racismo, aqui, não”, publicou.

    Leia tudo sobre: futebol