Tamanho do texto

"Só ele e Deus para me dar forças para fazer meu melhor em campo", comentou o goleiro após o título mineiro, quando o pai ainda estava vivo

O goleiro Victor, do Atlético-MG , amanheceu nesta segunda-feira com a triste notícia da morte do seu pai, José Bagy, que tinha 75 anos de idade. Ele estava internado há mais de duas semanas na UTI do Hospital Nossa Senhora das Graças, em Presidente Prudente, interior paulista - a causa do falecimento não foi informado.

Leia também: Usain Bolt ajuda a cavar cova de amigo atleta morto na Jamaica; assista

Goleiro Victor perdeu seu pau, José Bagy, morto nesta segunda-feira
Flickr/Atltético-MG
Goleiro Victor perdeu seu pau, José Bagy, morto nesta segunda-feira

Victor foi liberado pelo clube para acompanhar o velório e o enterro, que acontecem na cidade de Santo Anastácio, em São Paulo. Além do goleiro, José Bagy deixa outros dois filhos, Vivian e Ricardo, e a mulher Neusa.

Leia também: Rooney perdeu mais de R$ 2 milhões durante duas horas em cassino, diz jornal

Apesar de evitar tocar no assunto com a imprensa durante todo ano, o jogador do Galo falou sobre o pai após a conquista do título do Campeonato Mineiro, dedicando a conquista a ele em uma entrevista bastante emocionada.

"É uma coisa que eu procurei não falar, meu pai está há duas semanas na UTI internado, só ele e Deus para me dar forças para fazer meu melhor em campo. Dedico esse título a todo sofrimento que meu pai e minha família vem passando, quero agradecer à minha família, a Deus, meus irmãos, não é fácil esse momento, mas tenho certeza que ele está orgulhoso", disse o arqueiro na ocasião.

Retorno após lesão

Após se recuperar de uma lesão no ombro direito, sofrida em um jogo beneficente no mês de dezembro do ano passado, que o tirou de boa parte dos jogos do Campeonato Mineiro, o atleta voltou ao Galo só no segundo jogo da semifinal estadual contra a URT, se mostrando totalmente curado.

Leia também: Jogador mais bem pago do mundo imita chinês em foto e é acusado de racismo

Victor, que já havia conquistado o título mineiro em 2013 e em 2015, comentou a dificuldade de entrar em campo neste período em que o pai esteve internado. "Neste momento, não é fácil conseguir força para entrar em campo. Tenho certeza que ele está orgulhoso por tudo que esse retorno representou para a minha carreira", disse o goleiro atleticano.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.