Tamanho do texto

Zagueiro poderá voltar ao futebol ainda neste ano e fará o restante da sua recuperação em casa, ao lado da família

Neto durante a entrevista coletiva no hospital em Chapecó
RBS TV/Reprodução
Neto durante a entrevista coletiva no hospital em Chapecó

O zagueiro Neto, um dos seis sobreviventes da tragédia da Chapecoense que matou 71 pessoas na Colômbia, recebeu alta hospitalar nesta quinta-feira e vai passar as festas de fim de ano com a família. Ele foi o último a ser resgatado com vida dos destroços do avião e também o último a retornar para o Brasil.

E mais:  Neto poderá voltar aos treinos em até três meses, diz médico da Chapecoense

No último sábado, com auxílio de um colete ortopédico, Neto  deu os primeiros passos no hospital da Unimed, em Chapecó, onde deu sequência à sua recuperação de uma lesão na quinta vértebra lombar. Agora ele fará o restante do tratamento em casa, com muita fisioterapia.

Neto deixou o hospital em Chapecó
RBS TV/Reprodução
Neto deixou o hospital em Chapecó

Confira:  Brasileiro tira a camisa pela Chape e árbitro não dá amarelo: "Fingi que nem vi"

"Queria agradecer a Deus, a todos que lutaram comigo. Ainda está caindo a ficha para mim. Deus permitiu que eu estivesse vivo e vou honrar os amigos que se foram. Obrigada a todos por tudo que fizeram por mim", disse o zagueiro na entrevista coletiva ainda no hospital, bastante emocionado e chorando.

Antes do defensor, o lateral esquerdo Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel já haviam recebido alta. Dos quatro brasileiros sobreviventes, apenas o goleiro Jackson Follmann terá que permanecer mais tempo internado sob cuidados médicos, já que passou por mais uma cirurgia nesta semana e teve parte da sua perna direita amputada.

Confira fotos das homenagens à Chape no Brasileirão


Bolivianos sobreviventes

Além dos brasileiros, outras suas pessoas se salvaram com vida da queda da aeronave. Os bolivianos Erwin Tumiri, técnico do avião da LaMia, e Ximena Suárez, comissária de bordo, ficaram internados por alguns dias em Medellin, na Colômbia, e também já retornaram ao seus país de origem.

Retorno ao futebol

De acorco com Marcos Sonagli, médico da Chape, o zagueiro poderá voltar ao futebol ainda neste ano. "Acredito que ele poderá treinar, dependendo das lesões associadas aos membros inferiores, dentro de 90 a 120 dias, de três a quatro meses", disse.

Pressentimento:  Noiva de Alan Ruschel pediu para jogador não viajar

"O Neto conseguiu caminhar com um pouco de auxílio e não teve dor na região lombar. Ele tem falado que quer voltar a jogar, isso ele deixa bem claro. Mas a primeira intenção dele é ir para casa", finalizou Marcos Sonagli.

    Leia tudo sobre: Futebol