Tamanho do texto

O zagueiro Neto é o único que ainda permanece na Colômbia. Ele deve retornar ao Brasil na próxima quinta-feira (15)

Alan Ruschel entra em avião na Colômbia rumo ao Brasil
Divulgação
Alan Ruschel entra em avião na Colômbia rumo ao Brasil

Depois do goleiro Jackson Follman, que retornou na noite desta segunda-feira (12) , foi a vez do lateral esquerdo da Chapecoense, Alan Ruschel, e do jornalista Rafael Henzel deixarem o hospital San Vicente, na Colômbia, e voltarem ao Brasil na tarde desta terça-feira (13).

Os dois sobreviveram à queda do avião com a delegação da equipe catarinense no dia 29 de novembro próximo à Medellín, na Colômbia , e agora se dirigem para o hospital da cidade de Chapecó para continuar o tratamento. Eles devem chegar a Santa Catarina por volta das 20h50 desta terça.

Tanto o jogador de 27 anos como o repórter da rádio Oeste Capital, de Chapecó, são os que apresentaram melhor recuperação desde a noite do trágico acidente.

Rafael Henzel deixou hospital rumo ao Brasil
Reprodução/SporTV
Rafael Henzel deixou hospital rumo ao Brasil

Já Follmann, que foi levado para o hospital Albert Einstein em São Paulo na noite desta segunda-feira (12), está com boas condições clínicas, mas precisará passar por mais duas cirurgias, e não há previsão de alta.

LEIA MAIS: "De repente, desligaram as luzes do avião", relata sobrevivente da Chapecoense

Em entrevista nesta terça ao canal " SporTV ", o médico da Chapecoense, Edson Stakovski, informou que o zagueiro Neto, que foi tirado do coma induzido nesta semana, deverá voltar ao Brasil na próxima quinta-feira (15).

LEIA MAIS: "Foi um assassinato", diz ministro boliviano sobre tragédia da Chapecoense

"Hoje eu pedi uns exames. A gente fez uma tomografia de tórax no Neto ontem para ver como estava a situação pulmonar dele. Ele está bem, nenhum sinal de pneumonia em imagem. Eu vou discutir essa tomografia para ver se existe algum resíduo de pneumotórax. Parece que existe um pequeno pneumotórax, um pouco de ar no pulmão e talvez nós tenhamos que passar um dreno por causa do transporte. Mas a previsão, se tudo continuar bem, na quinta pela manhã nós voltamos para casa", disse o médico.

O acidente

Os quatro brasileiros fazem parte do grupo de apenas seis sobreviventes à queda do avião da Chapecoense - os outros dois são bolivianos. A tragédia próximo à Medellín, na Colômbia, onde o time catarinense enfrentaria o Atlético Nacional pela final da Copa Sul-Americana, tirou a vida de 71 pessoas, entre jogadores, membros da comissão técnica, dirigentes, jornalistas e tripulação.

    Leia tudo sobre: futebol