Tamanho do texto

Treinador estava no clube cruzmaltino desde agosto do ano passado e acertou sua saída após conversa com Eurico Miranda

Jorginho não é mais o treinador do Vasco. Após a vitória por 2 a 1 sobre o Ceará no sábado, no Maracanã, e o suado acesso à primeira divisão do Campeonato Brasileiro, o comandante se reuniu com o presidente Eurico Miranda e, de comum acordo, ficou definida sua saída do clube cruzmaltino. 

Polêmica:  Entenda por que o Palmeiras é considerado eneacampeão brasileiro

Vale ressaltar que Jorginho não possui contrato assinado com o Vasco , como fazem todos os treinadores. Ele é funcionário do clube, com carteira assinada. O técnico havia chegado ao time em agosto de 2015, não conseguindo livrar a equipe do rebaixamento, mas conseguindo o retorno à elite no ano seguinte.

Jorginho acertou sua saída do Vasco em comum acordo com Eurico Miranda
Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Jorginho acertou sua saída do Vasco em comum acordo com Eurico Miranda

Logo após o triunfo diante dos cearenses, ele deixou seu futuro em aberto. "Vou conversar com o presidente para poder ver aquilo que é melhor para mim e para o Vasco da Gama. Há vozes, infelizmente, que não se cansam de tentar atrapalhar o meu trabalho, sempre estão rondando ali, tanto fora, quanto dentro do clube. Por isso que há a necessidade de termos uma conversa para saber, para que cheguemos numa melhor solução para o ano que vem", comentou no sábado.

"Estamos deixando o cargo neste momento. Tivemos uma conversa de mais de uma hora, quase que um relatório do que se passou. Estou saindo com a missão cumprida", afirmou o técnico em entrevista coletiva.

Copa das Confederações:  sorteio une Chile e Alemanha e dá vida fácil a Portugal

Eurico Miranda confirmou a saída do treinador durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira ao lado do treinador e também de Zinho, auxiliar-técnico.

"Vou fazer uma reformulação no departamento de futebol, que começa com a saída do treinador. A reformulação não seria feita se eu não tivesse conversado antes com o Jorginho. Chegamos a uma conclusão consensual. Essa reformulação que vamos fazer no Vasco é em função de que o que vale é o resultado final. O resultado não aconteceu da maneira que queríamos,mas não por deficiência ou incompetência do treinador.Saída é consensual", afirmou o mandatário.

Jorginho dirigiu o Vasco em 87 jogos oficiais, conquistando 44 vitórias, com 25 empates e 18 derrotas - o único título foi o Campeonato Carioca deste ano e aproveitamento dos pontos foi de 60,1%.  Na campanha da Série B, ele levou o time carioca à terceira colocação, com 65 pontos, voltando à elite do futebol nacional.

Você viu?  Boca Juniors estuda reformar e aumentar o estádio La Bombonera

Ricardo Gomes pode voltar

Com a saída de Jorginho, a diretoria já busca reposição e um dos nomes mais falados nos corredores de São Januário é o de Ricardo Gomes, demitido recentemente do São Paulo e que já trabalhou no Vasco, no ano de 2011. Outra opção seria Cristóvão Borges, que substituiu Tite no comando do Corinthians e que também já treinou o cruzmaltino.

    Leia tudo sobre: futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.