Tamanho do texto

Autor do gol que deu a 9ª conquista nacional ao alviverde visitou a redação do iG e falou sobre o duelo contra a Chapecoense

Lateral Fabiano fez o gol do título do Palmeiras
Twitter/Reprodução
Lateral Fabiano fez o gol do título do Palmeiras

Gabriel Jesus, Dudu, Moisés, Zé Roberto, Jean, Roger Guedes... o torcedor do Palmeiras poderia apostar em qualquer um desses atletas para fazer o gol do título brasileiro. A honra, no entanto, ficou por conta do lateral direito Fabiano, que chegou no decorrer da competição após ser envolvido em uma troca com Robinho e Lucas, que foram para o Cruzeiro.

E mais:  Entenda por que o Palmeiras é considerado eneacampeão brasileiro

Aos 25 anos de idade e nascido na cidade de São João do Oeste, em Santa Catarina, Fabiano ainda não sabe se fica no Palmeiras. Em visita à redação do Portal iG, ele falou sobre a conquista do título , o apoio de Cuca na campanha e sua sina de fazer gols na Chapecoense, que é onde foi revelado, em 2009. Confira abaixo os trechos do bate-papo:

Fabiano na redação do iG
iG São Paulo
Fabiano na redação do iG


Quando soube que seria titular

Fiquei sabendo que iria jogar no treino de quarta-feira. Ele já me avisou ali. A gente precisava fazer um jogo seguro e me deu essa oportunidade. Na hora fiquei surpreso, até porque eu não tive oportunidade de jogar nos dois jogos anteriores à Chapecoense. Mas me preparei bem para o momento e depois da conquista fiquei feliz com as palavras do Cuca, ele disse que eu era merecedor de tudo aqui. Ele sempre me viu focado.

Gol do título sem querer

Em nenhum momento pensei em entrar para história como autor do gol do título. Um gol que foi até sem querer. A jogada ensaiada deveria sobrar para o Gabriel Jesus, que fez o corta-luz para o Moisés devolver para ele. A bola sobrou e eu nem olhei para o gol. Assisti umas 30 vezes e cheguei à conclusão de que foi sem querer mesmo.

Confira:  Cuca é o 6º técnico campeão brasileiro no Palmeiras e o 37º desde a Taça Brasil

Lei do ex

Coincidência, né? Meus dois gols no Brasileirão foram contra a Chapecoense (por Cruzeiro e Palmeiras). O pessoal da minha cidade disse também que eu iria ter sorte no Palmeiras porque o verde me traz sorte. Quis o destino que fosse assim, que no jogo mais importante da minha vida eu fiz o gol do título.

Chegada com desconfiaça

Quando houve a troca teve uma desconfiança grande por parte dos torcedores, mas essa negociação aconteceu a pedido do Cuca. Então já cheguei confiante, a pedido do treinador. Infelizmente quando cheguei estava lesionado, estava parado e precisava de alguns dias para me recuperar. Tche Tche e Jean já estavam fazendo a lateral, estava dando certo, mas continuei trabalhando.

Sai ou fica no Palmeiras

Estou muito feliz aqui, é uma marca que fica na história do jogador. Estou contente, mas ficar não depende só de mim. Vou sentar com os clubes, meu empresário, para que a gente possa resolver isso da melhor maneira possível. Estou feliz no Palmeiras e depois resolvemos a situação.

Veja:  Palmeiras repete o rival Santos e completa o ciclo de títulos brasileiros

Pior jogo da vida

Fiz uma estreia boa, mas depois fiz um dos piores jogos, senão o pior jogo da minha vida contra o Cruzeiro. Recebi críticas, mas não abaixei a cabeça, tive apoio dos companheiros, do Cuca e consegui dar a volta por cima. Agora é comemorar porque só nós sabemos as dificuldades que passamos no ano, Brasileirão é a competição mais difícil do mundo.

Pós-conquista

Agora é o momento de aproveitar e curtir a conquista, foi tão merecida por conta da nossa regularidade. A gente sabia que a cobrança era grande, fazia 22 anos que o clube não conquistava esse título. Tiramos esse peso enorme e marcamos nosso nome na história, um elenco maravilhoso.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.