Tamanho do texto

Oganesyan teria se apropriado indevidamente de 50 milhões de rublos (cerca de 730 mil euros) em um contrato para a instalação de telões no local

Zenit Arena será um dos estádios da Copa do Mundo
Divulgação
Zenit Arena será um dos estádios da Copa do Mundo

O ex-vice-governador de São Petersburgo, na Rússia, Marat Oganesyan, foi preso nesta quarta-feira (16), acusado de ter cometido fraude nos trabalhos de construção do estádio "Zenit Arena". O local será um dos palcos da Copa do Mundo de 2018.

E mais:  Ingresso da Copa de 2018 custará dez vezes mais que bilhete mais barato em 2014

Segundo os investigadores, Oganesyan era o responsável político pela construção do estádio que será utilizado na próxima  Copa do Mundo e teria se apropriado indevidamente de 50 milhões de rublos (cerca de 730 mil euros, ou, R$ 2,6 milhões) em um contrato para a instalação de telões de vídeo do local.

Marat Oganesyan foi preso por fraude em estádio da Copa do Mundo de 2018
Reprodução
Marat Oganesyan foi preso por fraude em estádio da Copa do Mundo de 2018

Por meio de sua influência, ele garantiu a participação da empresa TDM na licitação e depois teria recebido o dinheiro em uma parcela antecipada.

Veja:  Russo preso durante Euro é membro do Comitê da Copa de 2018

O estádio da cidade de São Petersburgo começou a ser construído em 2007 e deve ter as obras finalizadas ainda neste ano - lembrando que a Rússia também recebe a próxima Copa das Confederações, em 2017. Ele terá capacidade de receber 68 mil espectadores e, além de receber partidas das fases de grupo, é o local escolhido para sediar uma das semifinais do Mundial de 2018. O custo estimado da construção é de 587 milhões de dólares (quase R$ 2 bilhões).

Mais prisões envolvendo o Mundial

Durante a disputa da Eurocopa de 2016, na França, um grupo de 20 torcedores russos foi preso enquanto viajava de Marselha a Lille para ver sua seleção enfrentar a Eslováquia. Entre eles estava Alexander Shprygin, chefe da Associação Russa de Torcedores e fanático pelo Dínamo de Moscou. De acordo com a mídia local, Shprygin também participa do Comitê Organizador de Moscou para a Copa de 2018, que acontecerá na Rússia.

Você viu?  Ucrânia pode boicotar o Mundial da Rússia

A próxima Copa do Mundo será a 21ª de toda história. O Brasil segue sendo o maior campeão de todos, com cinco títulos, seguido de perto por Itália e Alemanha, que são tetracampeãs. No Mundial de 2014, os germânicos levaram a taça.