Tamanho do texto

Após meses de negociações, o Milan anunciou sua venda à investidores da China

Mesmo após a venda do Milan, Silvio Berlusconi será presidente de honra do clube pelos próximos 30 anos
Divulgação
Mesmo após a venda do Milan, Silvio Berlusconi será presidente de honra do clube pelos próximos 30 anos

No início do mês de dezembro, a venda de 99,93% das ações do Milan para um grupo de investidores chineses será concretizada, segundo informações são de fontes ligadas à negociação nesta sexta-feira (11).

Leia mais: Maior artilheiro da seleção italiana, Gigi Riva completa 72 anos

Após uma reunião entre a Fininvest, holding da família de Silvio Berlusconi, proprietário e presidente honorário do Milan , e os representantes chineses da Sino-Europe Sports Investment Management Changxin, ficou decidido nesta sexta-feira que no dia 2 de dezembro será convocada uma primeira reunião com os acionistas do clube, acontecendo uma segunda no dia 12.

Durante o primeiro encontro do dia 2, os atuais líderes do clube italiano, Barbara Berlusconi e Adriano Galliani renunciarão seus cargos. No mesmo dia acontecerá as indicações para um nome do novo CEO do clube. A data não havia sido fixada por questões técnicas do regimento, na qual estipula que uma convocação do conselho deve ser feita com antecedência de 20 dias.

Leia mais: Stefano Pioli é o novo treinador do Inter de Milão

Em agosto, o Milan anunciou um acordo de venda preliminar com os investidores chineses dos quais fazer parte, entre outros nomes, a Haixia Capital (fundo de estado chinês que atua no Desenvolvimento e em Investimentos) e o presidente da holding, Yonghong Li. Os demais nomes ainda são mantidos em segredo.

Há três meses, a Fininvest anunciou que fechou a negociação em 740 milhões de euros, além dos chineses assumirem as dívidas de 220 milhões de euros. Além disso, ficou decidido que Silvio Berlusconi deixará o cargo de presidente após 30 anos, tornando-se presidente de honra.

O Milan não é o primeiro italiano a negociar com os chineses. O Palermo e o Inter também têm atraído o olhar dos investidores da China. Em recente entrevista, o presidente do Palermo, Maurizio Zamparini, alegou que o principal motivo seria a crise que afeta o continente europeu desde 2008.

Leia mais: Palermo entra na lista dos italianos que atraem investidores chineses

CAMPEONATO ITALIANO

No dia 20 de novembro, o Milan enfrenta o Inter pela 13ª rodada do Campeonato Italiano da Série-A. O clássico da capital italiana acontecerá no tradicional San Siro, estádio Giuseppe Meazza, em Milão.

O Milan ocupa o 3º lugar da tabela do campeonato com 25 pontos, atrás do Roma e Juventus. A terceira posição garante vaga para a Champions League. Enquanto isso, o Internazionale é o nono colocado com apenas 17 pontos.


    Leia tudo sobre: futebol