Tamanho do texto

Artista tinha 95 anos e morreu de causas naturais na Itália. Ele foi escolhido entre as 53 obras recebidas para ser a nova taça da Copa do Mundo, em 1970

Morre Silvio Gazzaniga, italiano que criou design da taça da Copa do Mundo
Divulgação
Morre Silvio Gazzaniga, italiano que criou design da taça da Copa do Mundo

Morreu na madrugada desta segunda-feira na cidade de Milão, na Itália, aos 95 anos, o escultor e ourives Silvio Gazzaniga, italiano que criou o design da taça entregue aos vencedores da Copa do Mundo após 1970. Em comunicado, o filho do artista explicou que as causas da morte foram naturais.

LEIA MAIS:  Estado de São Paulo pode ter pela terceira vez rebaixados nas Séries A, B e C

"Ele morreu serenamente durante o sono em sua casa. Ele foi dormir ontem à noite e nesta manhã nós percebemos que ele não respirava mais", disse o filho de Silvio Gazzaniga , Giorgio.

HISTÓRIA

Nascido em Milão, Silvio havia se formado como escultor nas escolas de arte locais, no período do "fervor" da vanguarda italiana, na década de 1940. Mas o ano que mudou sua vida foi 1970 quando, após a vitória do Brasil no Mundial daquele ano, que aconteceu no México, a Fifa deu ao país verde e amarelo, de maneira definitiva, o então troféu Jules Rimet.

LEIA MAIS:  Rogério Ceni posta foto no metrô, é criticado e dá resposta a internauta

Por isso, a entidade máxima do futebol decidiu fazer um novo troféu e abriu um concurso para o mundo todo. Entre as 53 obras recebidas de diversos artistas, a do italiano foi a escolhida. Segundo uma explicação do próprio Silvio, a peça representa a "alegria e a exultação".  A peça foi produzida por Milano Bertoni, mede 36,5 cm e é feita de 5 kg de ouro 18-quilates (75%) sólido com uma base (13 cm de diâmetro) e contém duas camadas de malaquita. No total, ela pesa 6,17 kg e representa dois jogadores estilizados que, felizes, carregam o mundo todo.  

LEIA MAIS:  Jô revela que bebida prejudicou sua carreira e confirma acerto com Corinthians

A data do funeral ainda não foi marcada, mas Giorgio informou que a despedida final deve ocorrer na igreja de San Pio X, a paróquia frequentada pelo pai e por sua mãe, Elisa. Depois, o corpo será cremado. "Era o desejo do meu pai comunicada há mais de 20 anos", informou o filho de  Silvio Gazzaniga.

*Com informações da Agência Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.