Tamanho do texto

Técnico de 68 anos tem como principal objetivo classificar a China para a Copa da Rússia, em 2018. País está fora de mundiais desde 2002

Marcello Lippi comemora tetracampeonato com a Itália em 2006
Reprodução
Marcello Lippi comemora tetracampeonato com a Itália em 2006

Osrumores se confirmaram  e o ex-técnico da seleção italiana, Marcello Lippi, foi anunciado neste sábado como o novo treinador da China. A notícia foi publicada no site oficial da China Football Association (CFA).

Lippi, que foi campeão do mundo em 2006 com a Azzurra, tinha rejeitado em junho um convite da federação italiana para ser diretor técnico. Em agosto, ele assinou sua contratação com o Guangzhou Evergrande, time com o qual já havia trabalhado por três anos e conquistado o campeonato chinês em 2012, 2013 e 2014, além de uma Copa da China (2012) e da Liga dos Campeões da Ásia (2013).

Para assumir o comando da seleção chinesa, o clube precisou dar o aval para Lippi e anular seu contrato. Com 68 anos de idade, Lippi abre um novo capítulo de sua história com a China e chega à seleção com o desafio de classificar o país para a Copa do Mundo de 2018, após uma série de derrotas que levaram à demissão do técnico Gao Hongbo.

A China ocupa a última posição no grupo A das eliminatórias asiáticas, atrás do Irã, Uzbequistão, Coreia do Sul, Síria e Catar, e não vai à uma Copa desde 2002.

*Com Agência Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.