Tamanho do texto

Francês de 66 anos, Arsene Wenger está no comando da equipe londrina desde a 1996 e tem contrato até o final da temporada 2016/2017

Arsene Wenger, técnico do Arsenal, é favorito para o cargo na seleção inglesa
Reprodução
Arsene Wenger, técnico do Arsenal, é favorito para o cargo na seleção inglesa

Após a saída do técnico Sam Allardyce da seleção inglesa de futebol, demitido pela Federação local (FA) sob acusações de tentar burlar regras da entidade, que foram reveladas por gravações feitas pelo jornal Daily Telegraph, o nome mais cotado para assumir a equipe é o do técnico do Arsenal, Arsene Wenger.

LEIA MAIS:  Tite é o 3º técnico de seleção mais bem pago do mundo

O contrato do técnico francês com o clube londrino acaba no final da temporada, mas, de acordo com o Sportsmail, eles estão esperançosos que haverá renovação com o treinador que já está lá há 20 anos. O que bate de frente com o desejo dos cartolas da FA.

LEIA MAIS:  Maior feira de futebol do mundo traz novidades para o setor

Interinamente, a FA chamou Gareth Southgate e ele comandará o time nos próximos quatro jogos, contra Malta, Eslovênia, Escócia e Espanha e o acordo com Wenger seria depois dessas partidas, válidas pelas Eliminatórias da Europa para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia - menos o confronto contra os espanhóis, que se trata de um amistoso.

CRÍTICAS NO ARSENAL

Com 66 anos, Wenger tem sido criticado por alguns no início daquela que é a sua 21ª temporada à frente do Arsenal. Os principais argumentos são a falta de títulos e pouca ambição. No entanto, ele tem calado os críticos, ainda mais após a vitória sobre o Chelsea, por 3 a 0, no último final de semana, e a terceira colocação no Campeonato Inglês.

AINDA EM JULHO

O desejo da Federação Inglesa era anunciá-lo ainda antes de Allardyce ter assumido o cargo. Quando foi perguntado sobre uma possível transferência, em julho, ele disse que não descartaria a possibilidade. "Eu poderia treinar a Inglaterra? Por que não? Eu não descarto essa possibilidade, mas estou feliz e focado no clube", afirmou. "A Inglaterra é o meu segundo país. Eu fiquei absolutamente descrente quando a Inglaterra foi eliminada para a Islândia (Eurocopa). Eu não podia acreditar", continuou o francês, na ocasião.

LEIA MAIS:  Ronaldinho Gaúcho pode retornar ao Barcelona; entenda

Se o técnico realmente deixar o Arsenal no final da temporada, seu primeiro jogo no comando da Inglaterra seria contra a Escócia, fora de casa, em 10 de junho de 2017. O que resta agora é esperar.