Tamanho do texto

Treinador reestreou no comando do time mineiro na derrota para o Santos

Mano Menezes, técnico do Cruzeiro
Geraldo Bubniak/Light Press/Cruzeiro
Mano Menezes, técnico do Cruzeiro

Contratado para tirar o Cruzeiro da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro, Mano Menezes viu o seu novo trabalho à frente do clube mineiro começar com uma derrota por 2 a 0 para o Santos, domingo, na Vila Belmiro, pela 17ª rodada. Após o jogo, o treinador destacou que já sabia as dificuldades que iria encarar, descartando fazer "milagres".

"A gente, que não acredita em milagres, sabe que ainda precisa passar por algumas etapas para a equipe jogar um futebol como em determinados instantes do jogo, em pequenos momentos, conseguiu jogar. Estou falando isso na parte ofensiva. Já melhorou o posicionamento defensivo, esteve mais estável", disse.

Mano, porém, garante já ter identificado evolução no time, além de ter elogiado a postura dos jogadores do Cruzeiro. "Temos que ajustar, repetir trabalho, mas a dedicação dos jogadores e a assimilação foram boas pelo curto espaço de tempo que tivemos para trabalhar, e a partir daí que nós vamos solidificar uma ideia e estabelecer melhor", afirmou.

Derrotado, o Cruzeiro está em penúltimo lugar no Brasileirão com 15 pontos, a quatro do primeiro time fora da zona de rebaixamento. O time volta a jogar na próxima quinta-feira, em casa, no Independência, e Mano espera contar com o apoio do torcedor para ajudar o time a superar o péssimo momento.

"Agora vamos enfrentar o Internacional com a presença do nosso torcedor e ele sabe o momento que estamos atravessando. A torcida vem ajudando a equipe, nós precisamos dela e vamos contar com ela na quinta-feira. Vamos fazer com que os torcedores sintam orgulho da equipe que eles verão em campo e tentar conquistar a vitória”, completou.