Tamanho do texto

"Alguns diretores ainda têm boa vontade, mas esbarram na burocracia de quem realmente manda no clube", disse Fábio Barbosa

Portuguesa vive uma crise sem precedentes
Site oficial
Portuguesa vive uma crise sem precedentes

A crise que a Portuguesa atravessa parece que não tem fim. O time vem sofrendo rebaixamento atrás de rebaixamento nos últimos anos e, atualmente disputando o grupo B da Série C do Campeonato Brasileiro, ocupa a zona de degola para Série D do Brasileirão - isso sem contar a quase queda para 3ª divisão do Campeonato Paulista neste ano de 2016. E os problemas na equipe paulista são sem precedentes.

E mais
Portuguesa lança camisa em homenagem a Portugal, campeão da Euro 2016

Além do profissional, as categorias inferiores da Lusa também sofrem com um dos piores momentos da história do clube. Diante disso, Fábio Barbosa, gerente executivo da base e com passagens de sucesso por Red Bull Brasil e Osasco Audax, deixou a Portuguesa por falta de estrutura e pagamento, apesar das boas campanhas que os garotos realizaram dentro de campo.

"Classificamos as equipes sub 15 e sub 17 e organizamos o departamento de base, mas pelas condições fica inviável a permanência", disse Fábio em entrevista ao iG. "A Portuguesa não entende que a solução está na base, que só investindo na base poderá sair dessa situação. Mas infelizmente as pessoas não estão nem aí pra base. Até existem alguns diretores que têm boa vontade, mas esbarram na burocracia de quem realmente manda no clube", completou o dirigente.

Pedido de demissão

Fábio Barbosa deixou a Portuguesa
Audax/Divulgação
Fábio Barbosa deixou a Portuguesa

Com o descaso da Lusa com o seu trabalho, Fábio Barbosa pediu o desligamento do clube e já se despediu dos funcionários e jogadores. "Ao longo do período de aproximadamente 6 meses em que permaneci no cargo, dediquei-me integralmente à função que exerci de forma profissional e movido pelo sentimento de competência, honestidade e respeito à Portuguesa", disse.

Confira
Torcedores invadem treino da Portuguesa e propõem duelo contra os atletas

"Agradeço, especialmente, ao Diretor Ricardo Barreto (PIG) pela confiança em mim depositada, pelas orientações, pelo respeito e pela oportunidade da convivência. Agradeço ainda todos os outros membros da Diretoria como Virgílio Braz, Ricardo Alonso, Fabiano Lima, Marco Amaro, Vitinho Diniz, Claudinho e Cassio), que, sem dúvida, seguirão trabalhando para manter a Portuguesa viva. Vocês eu posso afirmar que realmente amam e querem o bem do clube", continuou Fábio Barbosa.

Mudança de pensamento

Segundo Fábio Barbosa, a mudança de pensamento das pessoas que trabalham e administram o futebol num modo geral precisa mudar. E na Portuguesa não é diferente, principalmente diante da crise financeira que o clube atravessa .  "É necessário profissionalizar, apostar e investir na base. Com os esforços dos poucos funcionários e membros diretores da base conseguimos organizar o departamento onde antes os atletas não tinham se quer uma ficha hoje são todos cadastrados e monitorados por categoria", comentou.

"Classificamos o sub 15 e sub 17 da Portuguesa no Campeonato Paulista sem o mínimo de estrutura para o desenvolvimento formador de atleta. Realmente fomos guerreiros. Se fazia e faz necessário campos em condições de treinamento, vestiários limpos, alimentação adequada, material, academia, departamento médico, transporte, bolas e roupas para treinamento e jogos além de salários em dia, era só o mínimo que precisávamos para estarmos um pouco melhor", completou Fábio.