Tamanho do texto

XV de Piracicaba já viveu momentos felizes e gloriosos em sua história, mas também passou por alguns apuros

XV de Piracicaba tem uma torcida fanática
Divulgação
XV de Piracicaba tem uma torcida fanática

Fundado em 15 de novembro de 1913, o XV de Piracicaba é um dos clubes centenários do futebol brasileiro, apesar da sua pouca relevância atual dentro do cenário nacional. Entretanto, mesmo com apenas três participações na elite do Campeonato Brasileiro, sendo que a última foi no longínquo ano de 1979, o clube do interior paulista detém um dos recordes da Série B do Brasileirão.

E mais:  Willian José e seu vínculo com misterioso clube da 2ª divisão uruguaia

Na campanha da segunda divisão de 1998, o XV de Piracicaba obteve sete vitórias consecutivas no início do campeonato. Essa marca perdura até os dias atuais e é o recorde de vitórias nas rodadas iniciais da Série B. Além disso, o  "Nhô Quim" tem no currículo uma conquista de Série C, a terceira divisão nacional, título de 1995.

Os dias já foram piores

No Campeonato Paulista da Série A1 de 2016, o XV foi rebaixado após terminar na 17ª colocação geral, mas o clube já passou por momentos mais turbulentos em sua história. O time se ausentou da primeira divisão estadual por longos 17 anos (retornando apenas em 2012) e, no início deste século, amargou a terceira divisão paulista, a Série A3, por nove temporadas: de 2001 a 2005 e depois entre 2007 e 2010. 

Lembra dele?  Valderrama, o ídolo colombiano com poucos títulos no currículo

XV internacional e nacional

A histíria do time de Piracicaba não se resume apenas ao território nacional. Na década de 60, sob o comando do já finado presidente Romeu Ítalo Rípoli, o clube fez uma excursão por Europa e Ásia, levando sua marca para outros cantos do planeta. O XV de Piracicaba atuou contra clubes tradicionais de Suécia, Polônia, Alemanha Ocidental e Oriental, Dinamarca, Ucrânia, Moldávia, Cazaquistão e Uzbequistão.

E mais:  Puskas: ídolo, traidor e multicampeão, mas faltou uma Copa do Mundo

Aliás, foi na gestão de Ripoli que o time conseguiu um dos seus maiores feitos da história: o vice-campeonato paulista da temporada 1976. Naquela ocasião, o time ficou na terceira colocação do seu grupo, mas avançou para segunda fase e fez a grande final diante do Palmeiras, perdendo por 1 a 0 dentro do Parque Antártica, gol de Jorge Mendonça.

No quesito seleção brasileira, o XV de Piracicaba já contribuiu com dois jogadores. Neves foi chamado para um amistoso em 1968, e o volante Doriva (ex-São Paulo e Atlético-MG) teve três convocações enquanto defendia as cores do time interiorano, todas em 1995.