Tamanho do texto

Roberto de Andrade lembra que é só dentro de campo que o atacante poderá reconquistar a confiança dos torcedores

Alexandre Pato está de volta ao Corinthians. Só não se sabe até quando
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Alexandre Pato está de volta ao Corinthians. Só não se sabe até quando


O elenco do Corinthians ganhou folga nesta segunda-feira e, no treino de terça, a expectativa recai sobre o retorno de Alexandre Pato ao clube. O jogador volta de empréstimo e terá de se apresentar, mesmo não tendo o apoio da torcida. “Espero que ele se dedique e treine. Se vai jogar, isso é problema do treinador”, avisou o presidente Roberto de Andrade neste domingo após a vitória por 4 a 0 sobre os flamenguistas.

Ele lembra que é só dentro de campo que Pato poderá reconquistar a Fiel. Guerrero, por exemplo, que foi ídolo dos corintianos, foi vaiado todas as vezes em que tocou na bola na partida deste domingo. “São 30 milhões de torcedores e a reação só existirá se ele estiver em campo”, diz, ciente de que o ódio pode se transformar em paixão se o atleta for bem caso seja escalado.

O dirigente admite que a contratação de Pato, até o momento, se mostrou um péssimo negócio, pois ele custou R$ 40 milhões e não correspondeu. “O contrato dele vai até o final do ano e acho difícil renovarmos. Caso apareça um clube, ele pode ser negociado. No momento, ele é mais um jogador, como outro qualquer, que volta de empréstimo, um funcionário do clube, que terá de ficar à disposição da comissão técnica.”

De qualquer forma, os jogadores sabem que quando retornarem da folga encontrarão Pato com o grupo. “Não tive oportunidade de jogar com ele, mas sei que é um grande jogador e acho que vai nos ajudar muito se vier”, explica Romero.

Para o técnico Cristóvão Borges, Pato tem de manter o foco no Corinthians se quiser vencer no clube. Os dois terão uma conversa na terça-feira. “Qualquer jogador, para atuar na equipe tem de estar de corpo e alma. É um desejo dele, ele tem o direito de escolher, não vejo problema. Vamos conversar para clarear e resolver isso", ressaltou o comandante.