Tamanho do texto

Atacantes ficarão juntos por cerca de 30 dias durante a Olimpíada e a expectativa é que o astro do Barcelona se aproxime do palmeirense

Gabriel Jesus está na mira do Barcelona
MARCELLO FIM/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Gabriel Jesus está na mira do Barcelona


A diretoria do Palmeiras e pessoas ligadas ao atacante Gabriel Jesus temem que o Barcelona possa ter um apoio de peso para levar o jogador. Eles acreditam que Neymar terá grande importância na negociação, pois deverá ser companheiro do palmeirense durante a Olimpíada do Rio, em agosto, e pode convencê-lo a aceitar a transferência.

O diretor de futebol do Barcelona, Raul Sanllehí, esteve no estádio Allianz Parque, em São Paulo, na última terça-feira, e viu de perto a boa atuação na vitória por 2 a 0 sobre o América-MG. Segundo o Palmeiras, o dirigente foi à arena como convidado de Alexandre Mattos, diretor de futebol, mas não trataram sobre negociação.

Neymar e Gabriel Jesus ficarão juntos por cerca de 30 dias durante a Olimpíada e a expectativa é que o astro do Barcelona se aproxime do palmeirense e lhe mostre os benefícios de ir jogar na Espanha. Gabriel está dividido, pois tem o sonho de defender o clube catalão, mas também acha que precisaria ficar um pouco mais no seu time de coração.

“O (técnico) Cuca disse que ele pode esperar porque outras propostas chegarão, mas o Barcelona é um sonho de criança. Se eles não voltarem com uma nova proposta? É difícil”, questionou uma das pessoas que tem ajudado nas conversas com os clubes interessados no jogador.

O Barcelona tem uma proposta de 19 milhões de euros (R$ 73 milhões) e mais 5 milhões de euros (R$ 19,2 milhões) de aditivos no contrato (como gols marcados, convocações, etc) para oferecer. Por esse valor, o Palmeiras garante que não aceita e pretende jogar duro. Mas se Gabriel Jesus falar que quer ir embora, as conversas se tornam mais flexíveis.

Nos bastidores, a diretoria palmeirense e os empresários do atleta acreditam que o clube catalão pode chegar aos 24 milhões de euros (R$ 92,3 milhões) ou fazer algum tipo de parceria que compensaria essa diferença financeira. O valor se refere a multa que Barcelona, Real Madrid, Manchester United, Bayern de Munique e Paris Saint-Germain precisariam pagar para levá-lo. Aos demais clubes, o valor é de 40 milhões de euros (R$ 153,9 milhões). O Palmeiras tem 30% dos direitos econômicos do jogador.